sábado, 22 de março de 2014

FRIENDLY FIRES, GRUPO DE ROCK ALTERNATIVO, ESNOBA "FUNK" EM ENTREVISTA


O grupo inglês de rock alternativo, Friendly Fires, deu um balde de água gelada para a imprensa brasileira que apostava em ver o "funk" reconhecido como "cultura alternativa" ou "movimento de vanguarda".

Numa entrevista dada ao canal pago Play TV, os integrantes do grupo foram perguntados pela repórter se eles conheciam o "funk". A repórter fez os habituais elogios a esse ritmo de qualidade bastante duvidosa, com todos os clichês discursivos bem conhecidos até na "choradeira" dos intelectuais "bacaninhas".

Simpático, o vocalista e baixista Ed MacFarlane respondeu à pergunta da repórter se ele sabia dançar alguns passos de "funk". Ele disse que só sabe dançar a sua música, e que deixa o assunto do "funk" para os "profissionais".

O comentário provavelmente é irônico, já que a reputação do "funk", lá no exterior, não é lá tão boa quanto se supõe. Ela só é cortejada por um establishment de intelectuais, artistas e turistas afinados com o mercadão popularesco, mas quem quer cultura séria lá fora vê com desconfiança todo o oba-oba em prol dos funqueiros.

Daí a lição de Ed MacFarlane que acabou com a festa da "galera descolada" que acharia que os alternativos de lá são trouxas para pagarem pau a um "baile funk". Mas tentaram até mesmo jogar Paul McCartney nessa arena, e a boataria não colou. Mais uma nota zero para os funqueiros e seus propagandistas.

Nenhum comentário: