domingo, 24 de novembro de 2013

TRAGÉDIA DE BRITTANY MURPHY ESTÁ RELACIONADA A PROBLEMAS DO MARIDO


Pelos rumos e rumores que se relacionam ao antes e depois da tragédia de Brittany Murphy, conclui-se que o casamento dela com o produtor e roteirista inglês Simon Monjack foi uma relação infeliz. Se a tragédia não tivesse acontecido em ambos, o casal já teria se separado em 2010.

Analisando todos os acontecimentos do final da vida de Brittany, nota-se uma grande diferença em relação aos anos felizes vividos pela atriz pouco antes. Entre 2001 e 2006, a vida pessoal de Brittany parecia tranquila e tendia para uma ascensão sem problemas, com a atriz fazendo filmes de sucesso.

Foi nessa época que ela fez trabalhos como Recém-Casados (Just Married), Grande Menina, Pequena Mulher (Uptown Girls), Sin City - Cidade do Pecado (Sin City) e, como dubladora, o filme de animação Happy Feet.

Brittany parecia bem, e tudo era sucesso para ela, seja como estrela convidada do humorístico Saturday Night Live, seja na participação de eventos da MTV, seja pelos prêmios que recebia, como dubladora de Luanne Platter no seriado de animação O Rei do Pedaço (King of the Hill), seja pela excelente voz que ela fez para o sucesso de Paul Oakenfold, "Faster Kill Pussycat".

Profissional ou pessoalmente, Brittany conviveu com atores como Alyssa Milano, Eva Longoria, Ashton Kutcher (que foi namorado dela), Dakota Fanning e Jack Black. Tinha uma produtora, BAM Productions e projetos pessoais que incluíam fazer filmes mais diferenciados e iniciar uma carreira paralela de cantora e compositora.

Até 2006, nota-se que Brittany Murphy estava em alta, e se destacava em páginas de celebridades como uma estrela em ascensão, elogiada não só pelo seu talento quanto pela beleza deslumbrante, pela sua simpatia e pela sua jovialidade.

De repente, a partir de 2007, quando conheceu o inglês Simon Monjack, parece que tudo virou pelo avesso. A atriz passou a acompanhar o marido no vício de remédios, perdeu destaque na mídia e sua carreira rumou para trabalhos menos expressivos. De destaque mesmo, Brittany só prosseguia no seu trabalho de dublar Luanne Platter.

Fora isso, a atriz passou a ter dificuldades para obter novos trabalhos, foi boicotada pelos executivos da Warner para o elenco de Happy Feet 2 e fez renascer os rumores da mídia sensacionalista que, em 2000, a classificaram de "drogada" só por causa de sua magreza.

A coisa desandou de tal forma que Simon foi até infiel à esposa, não poupando sequer a mãe da atriz, Sharon Murphy, que teria sido assediada pelo próprio genro. E, quando Brittany parecia ver a luz no fim do túnel, através do convite para participar do filme Os Mercenários (The Expendables), a tragédia a ceifou antes, aos 32 anos, em 20 de dezembro de 2009.

Tudo indica que, independente da tese de Brittany ter se matado ou ser morta por alguém - como apontam hipóteses baseadas em exames laboratoriais recentes - , a atriz sofreu sua tragédia sem relação direta com suas motivações, mas pelo vínculo que ela tinha com o marido, que faleceu meses depois, em maio de 2010, aos 40 anos, em circunstâncias similares ao da esposa.

Consta-se que Brittany pode ter sido morta por envenenamento por alguma advertência dada por algum desafeto de Simon Monjack, que pelas hipóteses mais recentes teria feito ameaças prévias ao casal. Não se sabe o motivo de tais desavenças, mas o acerto de contas provavelmente tinha relação direta com Simon, e não com Brittany, que só sofreu por ter sido sua esposa.

Nenhum comentário: