sábado, 4 de maio de 2013

ATRIZ E ÍDOLO ADOLESCENTE FAZ DIFERENCIAL NO GOSTO MUSICAL


Esta é uma grande lição para as chamadas "descoladas" brasileiras. Se aqui há muita moça "bacana" descobrindo as porcarias musicais do brega-popularesco (sobretudo "sertanejo" o "funk carioca"), lá fora a coisa é bem diferente.

É o caso da jovem atriz Debby Ryan, estrela do Disney Channel e protagoniza o seriado Jessie. Ela é um dos ídolos adolescentes mais prestigiados dos EUA, embora sua beleza remeta a uma estética que se via muito no final dos anos 50 e começo dos 60 no século passado.

Em sua visita a uma loja de discos nos EUA, a gatinha, além de encarar discos de vinil - vistos com preconceito pela tecnocrática sociedade brasileira, que acredita que vinil é "coisa de DJ" - , pesquisou discos de artistas de qualidade, como Velvet Underground, Doors, Stevie Wonder, Radiohead e Munford & Sons.

Deve-se prestar atenção aos dois primeiros nomes: Velvet Underground e Doors, dois nomes da psicodelia norte-americana que se ascenderam em 1967, e que são considerados difíceis até pelos bobos-alegres que se acham alternativos e só fazem "EMoPB" (Emo Popular Brasileiro), tipo Kitsch Pop Cult, Gang da Eletro, Bonde do Rolê, Dudu Pererê e outros mais preocupados em misturar visual do que fazer algo importante.

Isso sem falar de pessoas "mais adultas" que estão "descobrindo o brega", acreditando estarem cansadas de tanto ouvir música de qualidade. Na verdade, não estão cansadas de ouvir música de qualidade. É excesso de cerveja que devorou os neurônios que precisam ser amortecidos pela água-com-açúcar de Odair José, Mr. Catra, Wando, Michel Teló, Zezé di Camargo & Luciano e derivados.

Portanto, é vergonha para os "descolados" daqui depender de uma atriz da Disney para aprender a ouvir música de verdade. Mas, em todo caso, valeu mesmo, Debby!!


Nenhum comentário: