domingo, 6 de maio de 2012

MEGACOLEÇÃO DE LENDÁRIO DJ BRITÂNICO COMEÇA A SER LISTADA NA INTERNET



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: John Peel foi um dos mais importantes e criativos disc-jóqueis dos anos 60 aos 80, e as apresentações de diversos artistas durante seu programa tornaram-se relíquias que já foram lançadas em boa parte em discos. De Syd Barrett a U2, de Jimi Hendrix a Smiths, o programa de John Peel deixou uma expressiva marca na história do rock mundial.

Uma curiosidade para os brasileiros: John Peel já chegou a tocar, em 1985, músicas do disco O Adeus de Fellini, do grupo Fellini, fundado pelos jornalistas e músicos Cadão Volpato e Thomas Pappon. Thomas, que trabalha na BBC Brasil, deve estar orgulhoso da notícia de que a coleção de discos de Peel será divulgada semanalmente na Internet. Aliás, é da BBC a nota a seguir.

Megacoleção de lendário DJ britânico começa a ser listada na internet 

Da BBC Brasil

 A coleção de 25 mil vinis do DJ britânico John Peel vai começar a ser listada na internet.

Morto em 2004 após sofrer um ataque cardíaco quando estava de férias em Cuzco, no Peru, Peel foi um dos apresentadores de rádio mais reverenciados da Grã-Bretanha. Seu programa na Radio 1 da BBC foi tido por mais de três décadas como um dos principais veículos para música nova no país.

Peel ganhou fama por seu ecletismo, tocando os mais variados gêneros em seu programa, e por ter ajudado a divulgar inúmeros artistas independentes.

Ele foi um dos primeiros radialistas na Grã-Bretanha a tocar gêneros como rock psicodélico, progressivo, punk, hip hop, reggae, death metal, dance music e indie rock.

O ecletismo de Peel se reflete na seleção dos primeiros 100 discos que serão divulgados em ordem alfabética pelo projeto The Space, organizado pelo John Peel Centre e que pretende ainda recriar o estúdio caseiro de Peel online.

Entre os artistas destacados na primeira leva estão Abba, ABC, AC/DC and Adam & The Ants. Os discos não serão disponibilizados online, mas as páginas terão links para outros sites em que os álbuns poderão ser ouvidos.

A cada semana serão listados discos diferentes, com as fichas que Peel criava para eles, contendo comentários e suas músicas favoritas de cada disco.

A ideia é que, até outubro, um total de 2.600 discos tenham sido listados.

Na BBC, Peel foi um dos DJs que mais tempo permaneceu no ar, à frente da Radio 1, de 1967 até 2004. Sua vasta influência também foi observada nos Estados Unidos e no continente europeu, onde fãs podiam ouvir o seu programa no Serviço Mundial da BBC.

Só faltaram Beatles e Stones...
As chamadas ''Peel Sessions'', comandadas por ele, também marcaram época. O radialista convidava bandas para gravarem, nos estúdios da BBC, sessões exclusivas para o programa.

Peel costumava brincar dizendo que praticamente todo mundo passou por ali, exceto os Beatles e os Rolling Stones.

Entre os que ganharam ''Peel Sessions'' figuram nomes tão diversos como David Bowie, Captain Beefheart, Can, The Fall, The Jesus And Mary Chain, Joy Division, Bob Marley, The Smiths e White Stripes.

Ele costumava dizer que entre suas sessões favoritas estavam as da banda punk feminina The Slits e da de reggae Culture.

De acordo com Andrew Stringer, o diretor do John Peel Centre, ''este é apenas o primeiro passo e um portal fantástico para fazer justiça à carreira de John Peel. Quer as pessoas escutassem seus programas ou não, a história ofical foi influenciada por ele, porque nada era considerado esquisito demais e ele estimulava as pessoas a ampliar seus horizontes''.

Stringer indaga: ''Será que o movimento punk teria existido sem John? Eu duvido muito''.

Nenhum comentário: