sábado, 12 de maio de 2012

DESDE QUANDO NERD É BRUTAMONTES?


Brasil é um país estranho, que assimila um conjunto de ideias de forma confusa, malfeita e até com graves contradições em relação às próprias tendências que os inspiraram.

Até mesmo entre os nerds, esse tipo de pessoas que vemos originalmente em filmes como Vingança dos Nerds e o seriado Big Bang Theory, vemos esse desvirtuamento total dos conceitos sobre dadas tendências.

Vemos então sítios supostamente "nerds", como Jovem Nerd, elogiando lutas de MMA, cujos eventos são conhecidos como UFC.

É estranho supostos nerds apoiarem fenômenos relacionados a brutamontes, como filmes de ação, lutas de todo gênero, práticas que são completamente opostas e divergentes ao verdadeiro universo nerd, mais caseiro, mais pacato. Se fosse nos EUA, seria visto como um grande absurdo, mas aqui isso acaba pegando, infelizmente.

Num país em que se escolhem raposas para cuidar de galinheiros, isso faz sentido. E já pusemos em dúvida se o Jovem Nerd ou o Judão são realmente sítios "nerds". Pois o tipo de "nerd" que tais sítios abordam é muito estranho, do personagem Lewis Skolnick de Vingança dos Nerds eles só pegam mesmo as palavras "Skol" e criam um perfil nerd fora da realidade, o que chamamos de "nerd cervejão-ão-ão".

Como escrevemos em outra oportunidade, é um tipo de rapaz "atrapalhado" que nada tem a ver com nerd e que a gente vê nos comerciais de cerveja, seja Skol, Schincariol e outros, um cara que mais tem a ver com aqueles que odeiam nerds, como os valentões, definidos no filme Vingança dos Nerds como "alfabetas".

E os falsos nerds ainda têm a cara de pau de dizer que não existem regras para serem nerds. Pura malandragem para gente embarcar em novos rótulos para parecer moderno. Num país em que o paradigma de "jornalismo democrático" é a reacionária e corrupta revista Veja, isso também faz sentido.

O problema é que ser nerd no Brasil é sofrimento em dobro. Primeiro, porque tem a humilhação dos valentões que vimos em Vingança dos Nerds. Segundo, porque os valentões, não bastassem a habitual humilhação contra os nerds, se apropriam do rótulo e de seus estereótipos. E aí criam um perfil esquizofrênico, fora da realidade, só para satisfazer vaidades pessoais.

O que mostra o quanto há muita gente pretensiosa no nosso Brasil.

Nenhum comentário: