sábado, 28 de abril de 2012

AS ALUSÕES DE A GRANDE FAMÍLIA


O seriado A Grande Família, da Rede Globo, que felizmente volta a ser exibido em imagem de filme, além de ser uma das heranças do falecido Oduvaldo Vianna Filho (o Vianinha), mentor original da série, envolve curiosidades e alusões.

Sabemos que a série teve uma outra versão, entre 1972 e 1975, com um outro elenco. Se bem que, nessa época, tanto os atores Marieta Severo e Marco Nanini, que fazem o casal Nenê e Lineu da versão atual, no ar desde 2001, eram atores bastante ativos e famosos naquela época.

Uma das alusões é que, no programa Zorra Total, houve, há cerca de dez anos, um quadro com os personagens Maurício e Mauricinho, feitos respectivamente por Jorge Dória e Lúcio Mauro Filho (este filho do grande comediante Lúcio Mauro, até hoje ativo). Lúcio Mauro Filho fazia o personagem caricaturalmente homossexual, desses que "soltam a franga". A curiosidade é que Jorge Dória havia feito o Lineu Silva da versão de 1972. Lúcio Mauro Filho faz o Tuco da versão no ar desde 2001.

Na nova temporada do seriado, o personagem Tuco, além de ser taxista, participa de um quadro humorístico com outro personagem homossexual, Serginho, que sempre encerra a esquete com o bordão "papai não deixa". O quadro soa como uma discreta homenagem ao Mauricinho de Zorra Total.

Os dois atores que fizeram o Floriano, Brandão Filho na versão de 1972 e Rogério Cardoso na versão de 2001, ambos já falecidos, foram colegas da Escolinha do Professor Raimundo do saudoso humorista Chico Anysio, fazendo, respectivamente, os alunos Sandoval Quaresma e Rolando Lero.

Na temporada anterior, de 2011, o seriado também fazia, através das adaptações de Bernardo Guilherme e sua equipe, alusões à temática cepecista do falecido mentor Vianinha (morto em 1974), com assuntos relacionados à associação de moradores e sua reação contra o poder das autoridades, ao funcionalismo público e as relações entre funcionários e patrões e a temas relacionados à Educação e comunidade.

Temas dessa natureza já eram citados, de uma forma ou de outra, em obras antigas como Chapetuba Futebol Clube e A Mais Valia Vai Acabar, Seu Edgar, que Vianinha havia criado há mais de 50 anos atrás. É bem provável que Vianinha esteja feliz com o desempenho de A Grande Família hoje em dia.

Nenhum comentário: