segunda-feira, 19 de março de 2012

MAFALDA E A TELEVISÃO



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O cartunista Quino há muito não desenha mais sua maior personagem, Mafalda, mas até hoje ele é lembrado por essa brilhante criação, de origem controversa (é discutível a lembrança dos 50 anos dela este ano), mas de mensagens políticas bastante contundentes, que fascinaram sobretudo a juventude que militou na Contracultura dos anos 60. E aqui temos uma amostra do perfil crítico desta personagem.

Mafalda e a televisão

Por Alexandre Haubrich - Blogue Jornalismo B

A personagem Mafalda é um ícone da crítica social e do pensamento contestador, inquiridor, construtivo. Sua criação é um marco importante da guerra cultural entre o capitalismo e a construção de um novo mundo, um mundo igualitário e democrático. Há quem diga que Mafalda completou 50 anos no último dia 15, mas seu criador, Quino, já avisou que o nascimento real foi em 1954. Em 1952, Mafalda participou de uma campanha publicitária, mas Quino não considera essa aparição o verdadeiro nascimento da personagem. De qualquer forma, a crítica de Quino (e Mafalda, claro!) à mídia deve ser constantemente lembrada, para não deixarmos de refletir sobre a centralidade da questão midiática na luta por um mundo realmente justo.

Nenhum comentário: