quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

BAND NO PAÍS DAS MARAVILHAS


NÃO É DE MULHERES COMO ESTA QUE A TV BANDEIRANTES FEZ UMA REPORTAGEM SOBRE "ENCALHADAS"

Semana passada, a TV Bandeirantes realizou uma reportagem bem ao estilo de contos de fadas.

Como nesses "recortes" jornalísticos, em que basta unir dados "estatísticos" com um punhadinho de entrevistados, contruindo um discurso que nem sempre tem veracidade, o Jornal da Band mostrou uma minoria de mulheres tidas como "encalhadas".

Talvez exagerando na solteirice delas - que no fundo não arrumaram homens por falta de tempo - , a reportagem só admitiu que as brasileiras se tornaram mais exigentes em relação aos homens. Mas se lembrou de dados oficiais que "afirmam" que 54% das brasileiras têm "dificuldades" para arrumar um namorado.

Não é o que se vê na realidade, e se falta homem nas boates é porque eles não estão lá. Estão em casa, ou dormem para irem ao trabalho, à faculdade etc. E, além disso, a doce locutora do telejornal, Ticiana Villas-Boas (foto), não se inclui na "animadora" estatística, sendo uma senhora muito bem casada.

O Brasil é um país varonil. Estima-se que cerca de 100 mil homens, em todo o país, praticamente inexistem em dados estatísticos. São executivos em viagens de negócios, ou "excluídos sociais" (desempregados, mendigos, marginais), que foram ignorados pelos recenseadores.

Essa omissão de homens na população brasileira, um vício burocrático herdado do regime militar, tem por objetivo favorecer a politicagem no mercado turístico e hoteleiro que usa da imagem sexual da mulher como propaganda para atrair turistas. Daí o mito do "país mulher" que praticamente não se vê na realidade brasileira.

Mas quem disse que a grande mídia quer realidade? Ela quer é um país das maravilhas!

Nenhum comentário: