quarta-feira, 16 de novembro de 2011

ESCRITOR MILLÔR FERNANDES TEVE ALTA NO RIO



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O veterano humorista Millôr Fernandes é conhecido pelos mais velhos como o Emanuel Vão Gogo da coluna Pif-Paf de O Cruzeiro, além de ter fundado a revista homônima à coluna e ter participado da fundação do Pasquim. Mas ele também é autor e tradutor de peças teatrais, traduziu até uma letra em inglês de Renato Russo ("Feedback Song for a Dying Friend") e continua em atividade (só interrompida com seu problema de saúde), está em alta hospitalar depois de cinco meses.

Escritor Millôr Fernandes teve alta no Rio

Do Portal R7

O escritor Millôr Fernandes teve sua alta anunciada pelo Twitter do escritor hoje. Millôr foi internado no dia 7 de fevereiro na Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. No dia 28 de fevereiro foi transferido para outra clínica.

No Twitter, a mensagem foi "A Equipe do saite (sic) feliz: Depois de 5 meses de internação, Millôr teve alta e foi para casa".

Aos 87 anos, o também desenhista, dramaturgo e humorista divulga seus trabalhos pela internet. Na rede de microblogs, ele possui mais de 316 mil seguidores.

Millôr foi um dos fundadores do jornal O Pasquim e publicou dezenas de livros.

A NOTA DE PETER GABRIEL PEDINDO DESCULPAS AO INCIDENTE DO SWU



Depois da briga envolvendo as equipes técnicas de Peter Gabriel e do Ultraje a Rigor e da irritação eventual de Roger Rocha Moreira, a situação talvez venha no futuro a se resolver e as rixas se apagarem com o tempo.

No fundo, a culpa não está nos intérpretes em si e talvez nem das equipes técnicas, mas na organização do festival SWU, ou melhor, na sua desorganização. A agenda tumultuada criou um conflito de horários e isso foi que causou a briga entre os técnicos do cantor inglês e do grupo paulista.

A moral da história é que, de fato, Ultraje a Rigor foi injustiçado no SWU, mas nem de longe Peter Gabriel pode ser considerado o vilão da história, apesar dos clamores emocionais do momento. E Peter, sabemos, é uma pessoa altruísta e um artista equilibrado, e ele divulgou uma nota pedindo desculpas ao incidente.

"Eu fiquei sabendo nesta manhã que houve um problema entre a minha equipe e a equipe do Ultraje a Rigor no festival SWU, a qual resultou na intervenção do meu produtor que desligou os amplificadores da banda. Eu lamento profundamente esse acontecimento e liguei para o Roger Moreira para me desculpar diretamente com ele e a banda. Eu acredito fortemente que todos os artistas devem ser tratados com igualdade e respeito e eu estou muito chateado por nós termos falhado em fazer isso na noite passada".