domingo, 5 de junho de 2011

PADRONIZAÇÃO VISUAL DE ÔNIBUS CARIOCAS EM BAIXA NO GOOGLE


FOTO MONTAGENS COMO ESTA DEVOLVEM VISUAL PERSONALIZADO DE EMPRESAS DE ÔNIBUS CARIOCAS.

A padronização visual dos ônibus da cidade do Rio de Janeiro demonstrou-se uma medida anti-popular. Defendida por tecnocratas e políticos, mas nem sempre por empresários de ônibus - o amigo Leonardo Ivo, do blogue Fatos Gerais, nos lembra que há vários contra - , ela não é mais do que um artifício de propaganda política das secretarias de transporte, municipais ou metropolitanas.

Um dos reflexos dessa realidade - que muitos busólogos "pelegos" se recusam a admitir e insistem até em afirmar o contrário - é a indignação das classes populares, que têm que dobrar sua atenção na hora de pegar um ônibus.

Pouco importa se são office-boys ocupados demais para diferir um ônibus linha 232 de outro linha 277 (que agora contam com a mesma pintura), ou se são gestantes, idosos, deficientes físicos e analfabetos. A busologia "pelega", tão "amiga do povo" mas dotada de um "humanitarismo" da linha Pôncio Pilatos, acha que todos podem esquecer seus problemas cotidianos para o "maravilhoso" jogo de discernir um ônibus de outro, mesmo com a pintura padronizada.

Pois a impopularidade da medida - que envolve não apenas o Rio de Janeiro, mas São Paulo e até mesmo Curitiba - se reflete nas buscas de imagens do Google, quando as capitais paranaense e paulistas, através de palavras-chave como "São Paulo" + ônibus ou "Curitiba" + ônibus, praticamente mostravam seus ônibus com mais frequência da segunda página em diante.

No Rio de Janeiro, a coisa se repete e, além disso, quando se usa como palavra-chave o nome completo de uma empresa - "Transportes Estrela" ou "Auto Viação Alpha", por exemplo - , em certos casos as montagens despadronizadas que faço e publico em outros fotologs chegam a aparecer na primeira página, ou mesmo a concorrer na busca com as imagens originais com visual padronizado.

Isso é uma amostra de como a busologia carioca, salvo exceções de alguns busólogos - , anda muito deslumbrada com as autoridades e cada vez mais se isola no espetáculo dos gabinetes e escritórios. Depois se irritam quando seus pontos de vista são considerados contrários ao interesse público. Tenham autocrítica, rapazes!!