sexta-feira, 19 de agosto de 2011

EM CRISE, MTV DEMITE 46 FUNCIONÁRIOS E PRECISA SE REENCONTRAR



Muitas vezes, se reinventar demais nem sempre dá certo. A MTV Brasil até tentou se reinventar e renovar, mas chega um ponto em que, quando se vai longe demais, se perde o caminho.

Recentemente, a MTV Brasil demitiu 46 funcionários de seu quadro profissional. A emissora ultimamente não consegue ter o mesmo destaque de antes. Já não lidera o mercado de videoclipes, agora que o YouTube se tornou o espaço de amostra de muitos deles.

Mergulhada em reality shows estrangeiros e no insípido Rock & Gol - no fundo um cruzamento de Galvão Bueno com Pânico na TV e que de rock só tem o nome - , a MTV Brasil também ficou antiquada quando insistia em gírias já batidas e desgastadas como "galera" e "balada" (esta última, aliás, virou gíria de fofoqueiro ou de clubber viciado).

É certo que havia um certo exagero na fase áurea da MTV Brasil quando a rede tentava vender uma imagem de "edifício-garagem", tentando ancorar uma cultura alternativa que mais parecia vir de comédias norte-americanas dos anos 90.

Fazendo permutas com a rádio pseudo-roqueira 89 FM, a MTV, na pretensão de querer fomentar uma cultura underground sustentável, acabou criando condições para a estereotipada moda "emo", filhote dos acessos "jovempânicos" das ditas "rádios rock".

Até que o humor recente da MTV Brasil parecia uma promessa de renovar o fôlego da emissora. Ideias novas não faltam. Marcelo Adnet seria o homem-chave, com o 15 Minutos e o Furfles esbanjando boas piadas em situações hilárias.

Mas Adnet rompeu com o parceiro Kyabbo e substituiu por outro sem graça, e o Furfles virou Comédia MTV, que se tornou mais convencional - entenda-se no atual sentido dos CQCs e Pânicos da vida - , e vendeu sua alma até para a horrenda Gaiola das Popozudas, já que o grupo funqueiro foi usado naquele tipo de paródia "do bem" que marcou as atrações brega-popularescas do Casseta & Planeta.

Resta esperarmos que a MTV Brasil tente uma nova reinvenção. De fato, muitos profissionais têm mesmo que sair da emissora, que não tem mais sequer a dupla Marina Person e Léo Madeira do Top Top, hoje respectivamente na TV Cultura e Canal Futura. Afinal, a vida é assim, e muitas pessoas querem ampliar e diversificar suas experiências, é o direito delas.

Mas é preciso que haja um equilíbrio entre o desejo de renovação e a estabilidade de sua imagem, e isso a MTV até é capaz de fazer, mas precisa se reencontrar no seu caminho. Sobretudo numa época em que qualquer novo cantor, por pior que seja, começa a fazer sucesso jogando seu videozinho na sua conta do YouTube.

Nenhum comentário: