sábado, 30 de julho de 2011

IDEC LANÇA CAMPANHA CONTRA "AI-5 DIGITAL"



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) lançou um abaixo-assinado digital para rejeitar a Lei Azeredo, o projeto do deputado Eduardo Azeredo de estabelecer sérias restrições na Internet. Sob o pretexto de combater os crimes digitais, Azeredo promove uma verdadeira "caça às bruxas" eletrônica, e isso pode complicar a vida não só de quem se aproveita do anonimato para cometer abusos e ilegalidades, mas também muita gente inocente que, aliás, será a maior prejudicada, em muitos casos.

Idec lança campanha contra "AI-5 digital"

Por Raoni Scandiuzzi - na Rede Brasil Atual

Os críticos do Projeto de Lei 84/99, apelidado de “Lei Azeredo”, ganharam um reforço nesta terça-feira (26). O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) lançou uma campanha, batizada de “Consumidores contra o PL Azeredo”, com o objetivo de recolher o maior número possível de assinaturas contrárias à proposta e apresentá-las logo na volta do recesso parlamentar, em agosto.

Os pontos mais criticados do projeto de autoria do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que também recebeu o cognome de “AI-5 digital”, envolvem a criação de mecanismos para monitorar as ações de quem navega na internet, com a alegação de que é necessário facilitar a identificação de cibercriminosos. Um desses itens é a sugerida guarda dos "logs" dos usuários – arquivos com dados de endereçamento eletrônico da origem, hora e data da conexão – por até três anos.

Mas não é somente a memorização dos logs que está em jogo. De acordo com o advogado do Idec Guilherme Varella, o projeto, que tramita há mais de 12 anos no Congresso, “é uma preocupação com o direito do consumidor”, pois irá atingir também os usuários em suas práticas comuns e usuais, como passar músicas de um CD para um tocador digital.

O Instituto defende que o assunto seja amplamente debatido com diversos setores da sociedade. Os interessados podem engrossar o coro da campanha por meio do Idec (http://www.idec.org.br/campanhas/facadiferenca.aspx?idc=24). Quando o recolhimento de assinaturas for finalizado, uma petição será entregue diretamente à Câmara dos Deputados.

“O PL Azeredo passa por cima do Código de Defesa do Consumidor. Ele retira um princípio da boa fé objetiva, no qual todos estão se relacionando em boa fé até que se prove o contrário. O que o PL faz é inverter essa lógica e estabelecer o princípio do monitoramento cotidiano na internet, em que todos são suspeitos de cometer algum tipo de crime, desde que se prove o contrário”, explica o advogado.

"O objetivo da campanha é alertar o consumidor que ele será atingido de forma direta em ações comuns do dia a dia, além de pressionar o presidente da Câmara (Marco Maia) para encaminhar o projeto à Comissão de Defesa do Consumidor para análise", acrescenta o advogado. A petição também seguirá para o presidente da comissão, Roberto Santiago (PV-SP).

quinta-feira, 28 de julho de 2011

JARED LETO CRITICA EXPLORAÇÃO SENSACIONALISTA DA MORTE DE AMY WINEHOUSE



Segundo o sítio Gig Wise, o apresentador de TV e vocalista do grupo 30 Seconds To Mars, Jared Leto, reprovou a exploração sensacionalista feita pela mídia em torno da morte da cantora inglesa Amy Winehouse.

Leto, que também foi viciado em drogas mas se recuperou, comparou a exploração da morte de Amy pela mídia como algo tão banal quanto mostrar a "gata da praia". E acrescentou: "Rir do comportamento de de uma pessoa que sofre com o vício, ou tratá-la como entretenimento, não é menos perdoável do que fazer piada de alguém que começa a se deteriorar por qualquer outra doença crônica".

O músico também sugeriu que, em vez da imprensa se alimentar da exploração noticiosa de viciados em drogas, deveria usar sua energia para ajudar na recuperação de viciados.

Jared Leto manifestou seu pesar pelo falecimento de Amy Winehouse, expressando solidariedade à família dela. A banda 30 Seconds To Mars substituiu a cantora inglesa na escalação para o Sziget Festival, em Budapeste, na Hungria.

terça-feira, 26 de julho de 2011

GLOBO PAGA R$ 30 MILHÕES PARA FESTINHA DA COPA



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Pelo jeito, deve ter busólogo precisando de remédio anti-enjoo, porque ele fica sempre falando que "sente nojo" de textos contra a dupla Sérgio Cabral Filho e Eduardo Paes. Parece o discurso de José Serra falando de blogueiros "sujos".

Globo pega R$ 30 mi para festinha da Copa

Por Marco Antonio Araujo - Blogue O Provocador

Depois dizem que é implicância. Mas caramba, a Globo vai receber R$ 30 milhões para organizar o evento em que será realizado o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. Quem vai pagar essa conta? Adivinha? A iniciativa privada? A Fifa? As empresas fantasmas de Ricardo Teixeira? Vai ser o governo do Estado e a prefeitura do Rio de Janeiro? Dinheiro público!

É o fim da picada. É muita cara de pau. É um descalabro. Perderam completamente o pudor. Por que o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes resolveram sangrar os cofres do povo para patrocinar um evento que deveria ser pago pelos donos da festa, a Fifa e a Globo? Por quê? Por quê?

Enlouqueceram? Claro que não. Essa turma faz isso há décadas, debaixo do nosso nariz. Todo mundo sempre soube que a conta toda dessa Copa do Mundo ia sobrar para o Estado brasileiro. Mas eles não precisavam exagerar. Faltou um mínimo de decência.

Os R$ 30 milhões pagos pelos contribuintes servirão para remunerar a Geo Eventos, empresa das Organizações Globo e do Grupo RBS. Ela foi contratada com exclusividade pelo Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 para conseguir patrocínios para a tal festinha, a ser realizada dia 30 de julho.

Dizem os representantes da Geo que foram ao mercado e não encontraram nenhuma empresa interessada em por a mão no bolso. Duvido. Foram direto aos amigos de sempre, na certeza de que seriam atendidos, sem nenhum esforço. E cabe a pergunta: se ninguém se interessou em patrocinar essa bagaça, por que logo o governo do Estado e a prefeitura teriam que se meter a trouxas?

Quando vierem as próximas enchentes, quando outro bueiro explodir, quando algum turista for assassinado na orla, quando houver um novo arrastão no Túnel Rebouças, todos temos a obrigação de lembrar como é usado o dinheiro dos cidadãos cariocas e fluminenses. Tá vendo como esse pessoal se liga em você?

domingo, 24 de julho de 2011

OS OTAVINHOS



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O sociólogo Emir Sader faz um brilhante artigo sobre os jovens que se inspiram na mídia golpista para defender seus valores. O apelido "Otavinho" remete a Otávio Frias Filho, o "intelectual" da Folha e mentor de gente como Pedro Alexandre Sanches (que expressa oposição à ministra Ana de Hollanda, mas não parece naturalmente identificado com as ideias de Emir Sader).

Emir fala aqui do pessoal mais explícito, mas no fundo os troleiros pró-brega, os eugênios raggis, os direitistas dente-de-leite e outros são também outros "otavinhos" mais enrustidos.

Os Otavinhos

Por Emir Sader - Blog do Emir

Os otavinhos são personagens típicos do neoliberalismo. Precisam do desencanto da esquerda, para tentar impor a ideia do tango Cambalache: Nada é melhor tudo é igual.

Os otavinhos são jovens de idade, mas envelhecem rapidamente. Passam do ceticismo – todo projeto de transformação deu errado, tudo é ruim, todo tempo passado foi melhor, a política é por natureza corrupta - ao cinismo –quanto menos Estado, melhor, quanto mais mercado, melhor.

São tucanos, seu ídolo é o FHC, seu sonho era fazer chegar o Serra – a quem não respeitam, mas que lhes seria muito funcional – à presidência. Vivem agora a ressaca de outra derrota, em barzinhos da Vila Madalena.

Tem ódio ao povo e a tudo o que cheira povo – popular, sindicatos, Lula, trabalhadores, PT, MST, CUT, esquerda, samba, carnaval.

Se consideram a elite iluminada de um país que não os compreende. Os otavinhos são medíocres e ignorantes, mas se consideram gênios. Uns otavinhos acham isso de si e dos outros otavinhos.

Só leem banalidades – Veja, Caras, etc. -, mas citam muito. Tem inveja dos intelectuais, da vida universitária, do mundo teórico, que sempre tratam de denegrir. Tem sentimento de inferioridade em relação aos intelectuais, que fazem a carreira que eles não conseguiram.

São financiados por bancos da família ou outras entidades afins, para ter jornais, revistas, editoras, fazer cinema, organizar festivais literários elitistas.

Fingem que gostam da França, mas são chegados a Miami.

Ficaram para trás com a internet, então abominam, como conservadores, reacionários idosos que é sua cabeça.

Se reúnem para reclamar do mundo e da sua decadência precoce.

Os otavinhos não tem caráter e por isso se dedicam a tentar denegrir a reputações dos que mantem valores e coerência, para tentar demonstrar que todo mundo é sem caráter, como eles.

Os otavinhos assumem o movimento de 1932, acham que São Paulo é a “locomotiva da nação”, que é uma ilha de civilização cercada de bárbaros por todos os lados. Os otavinhos detestam o Brasil, odeiam o Rio, a Bahia, o Nordeste. Odeiam o povo de São Paulo, querem se apropriar de São Paulo com seu espírito de elite.

Os otavinhos moram ou ambicionam morar nos Jardins e acham que o Brasil seria civilizado quando tudo fosse como nos Jardins.

Os otavinhos nunca leram FHC, não entendem nada do que ele fala, mas o consideram o maior intelectual brasileiro.

Os otavinhos são órfãos da guerra fria, da ditadura e do FHC. Andam olhando pra baixo, tristes, depressivos, infelizes.

Os otavinhos compram todas as revistas culturais, colocam no banco detrás do carro e não lêem nenhuma. Lêem a Veja e Caras.

Os otavinhos acham que a ditadura foi um mal momento, uma ditabanda.

Os otavinhos são deprimidos, depressivos, derrotados, desmoralizados, rancoroso, escrevem com o fígado. Os otavinhos têm úlcera na alma.

Os otavinhos odeiam o Brasil, mas pretendem falar em nome do Brasil, para denegri-lo, promover a baixa estima. Os otavinhos pertencem ao passado, mas insistem em sobreviver.

sábado, 23 de julho de 2011

AMY WINEHOUSE MORREU



A polícia britânica confirmou que a cantora e compositora inglesa Amy Winehouse foi encontrada morta na sua casa, na manhã de hoje, em Londres. Ela tinha 28 anos incompletos.

Grande promessa da soul music britânica, apesar do visual exótico e do seu envolvimento com drogas pesadas, Amy Winehouse era muito talentosa e tinha excelente voz e boas informações musicais.

Seu repertório variava entre uma soul safra 1966-1974 e o reggae inglês safra 1979-1981, e ironicamente, seu maior sucesso é uma balada soul bem ao estilo 1971-1974 intitulada "Rehab" ("Reabilitação"). Ela fazia sozinha a maior parte das canções que gravava.

Infelizmente ela não conseguiu se reabilitar contra as drogas. Ela era de fato bonita e no começo parecia um pouco mais graciosa, mas seu estilo de vida junkie a fez terrivelmente envelhecida e feia, e a morte dela não foi surpresa alguma. Eu mesmo temia que ela falecesse na idade em que morreu, por causa do estilo de vida que ela teve.

Resta então aos fãs da cantora o material que ela gravou ao longo da carreira e algumas coisas inéditas que ela deixou e que poderão ser lançadas em breve. No Brasil, resta a lembrança de sua passagem pelo país, se apresentando não só no Rio de Janeiro e São Paulo, mas também em Recife e Florianópolis.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

NITEROIENSES SÃO INGRATOS COM O SOL DA TARDE



É com pesar que se vê a escassez de pessoas no calçadão de Icaraí, em tardes ensolaradas de sábado e domingo.

Tem gente até que vem de Maricá e São Gonçalo para passear, nas tardes de sábado, no calçadão de Icaraí, mas seus próprios moradores não aproveitam devidamente essa grandiosa oportunidade.

O movimento de pessoas existe, mas enquanto se vê pessoas em bares e botequins readquirindo em dobro ou triplo a gordura física que perderam na caminhada, num entretenimento sedentário e pedante - às custas de bate-papos com assuntos supérfluos - , vemos um movimento nos calçadões da praia niteroiense que é bem modesto, se comparado com a desenvoltura que acontece no período da manhã.

Mas nem a desculpa do sol faz sentido para afastar as pessoas. Em primeiro lugar, porque há uns bons trechos com sombras de árvores, e existem medidas de proteção e hidratação da pele, como o uso de cremes protetores, a ingestão constante de águas e sucos e o uso de bonés.

No inverno, então, o sol fica mais ameno, e daria para haver um movimento maior de pessoas. Isso se muitos não preferissem perder tempo com a programação superficial e imbecilizante da TV aberta, ou as inúteis tardes alcoólicas nos bares.

Num pequeno bar da Rua Miguel Couto, no Jardim Icaraí, pessoas perdem o tempo bebendo, em pé, suas bebidas alcoólicas, quando poderiam estar no calçadão da praia, caminhando. Desperdiçam uma boa chance de ver a linda paisagem do entorno, e não se fala só da vista do Rio de Janeiro, mas também da de Jurujuba e de Boa Viagem, incluindo o belo Museu de Arte Contemporânea, surgido da imaginação generosa de Oscar Niemeyer.

Dá até uma certa tristeza. Não bastasse a movimentação do Campo de São Bento ficar comprometida com o fechamento de seu comércio de barracas à tarde - tudo bem que esse comércio fechasse, mas não seria melhor, por exemplo, que os pipoqueiros e o quiosque de pastel passarem a vender também empadas, bolos e pastéis de forno? A alma do negócio requer tais medidas - , a Praia de Icaraí nas tardes de sábados, domingos e feriados só perdem, em falta de movimento, para o calçadão da Boca do Rio em Salvador, nas manhãs dos dias úteis.

É uma grande ingratidão com a Natureza, a recusa de contemplar uma bela paisagem. Se fechar em casa, vendo um programa que é o mais do mesmo, com criancinhas calouras cantando as mesmas músicas, os mesmos atores se santificando nas telas, os mesmos jogadores de futebol em campo, as mesmas fofocas do mundo das celebridades, os mesmos enlatados sem graça dos EUA e muito mal dublados.

Andar por Icaraí é de graça, não precisa de muito sacrifício. Quem está com sede pode ir, do lado do Canto do Rio, ir para o Supermercado Prezunic (Rua Moreira César, esquina com Av. Ari Parreiras) para tomar água no bebedouro. Para quem está na Praia João Caetano, há o Supermercado Pão de Açúcar, também com seu bebedouro. Mas até mesmo uma água mineral ou suco não são coisas muito caras para se comprar.

Sair de casa nas tardes de sábado e domingo pode trazer muito mais benefícios, como a economia de energia elétrica - as contas, sem dúvida alguma, farão muita diferença - e a oportunidade das pessoas se conhecerem, já que ficar em casa vendo TV ou confinados em bares tomando álcool não permite que as pessoas tenham um contato realmente humano e sincero.

Espera-se que mais pessoas se empenhem em ir passar uma tarde na Praia de Icaraí e Praia João Caetano. Para agradecer a Deus pela bela paisagem da natureza e pela realização urbana da inteligência dos homens. E até para provar que uma boa tarde também pode ser um bom dia.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

LIVRARIA SARAIVA DEU PARA TOCAR MÚSICAS MEDÍOCRES



A Livraria Saraiva anda tocando um repertório mais rasteiro em algumas filiais, sobretudo aquelas que originalmente eram da Livraria Siciliano, adquiridas pela célebre editora.

Dias atrás, um CD inteiro de um jovem ídolo breganejo foi tocado mais de uma vez. Meses atrás foi de um grupo de poser metal, mas ainda fazia algum sentido. Mas a música breganeja rolando no sistema de som de uma livraria, criando um clima "Lojas Americanas" que perturba a leitura de bons livros?

Eu estava lendo A Era dos Extremos, de Eric Hobsbawn, num capítulo em que ele fala dos estudantes universitários do mundo no "breve século XX" (que ele delimita entre 1914, início da Primeira Guerra Mundial, e 1991, o fim dos regimes do Leste Europeu, inclusive a URSS), incomodado com o som, em volume alto, do jovem breganejo, que era considerado "universitário" mesmo antes de ir para a faculdade.

Esses ídolos têm seus espaços. Que sejam tocados nas lojas de eletrodomésticos, nas borracharias, nos botecos, mas invadir livrarias assim, não dá. O brega-popularesco cresceu tanto que já não consegue mais reconhecer seus próprios espaços. Quer muito mais, como toda expressão do capitalismo imperialista, mesmo sediada no Brasil.

Uma livraria tem que tocar aquilo que não tem acesso no meio radiofônico. Um jazz, uma Bossa Nova - que, ironicamente, rolava no interior do Plaza Shopping de Niterói, onde fica uma filial da livraria - , uma world music, mas repetir o que as rádios popularescas já tocam é gracejar do raciocínio humano.

Os fregueses da Saraiva merecem mais respeito.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

HUMORÍSTICO DE BRUNO MAZZEO É CANCELADO



Mais um seriado bacana é prematuramente cancelado pela Rede Globo.

Junto & Misturado, com uma linguagem dinâmica e um humor inteligente, não terá mais sua segunda temporada. Novos episódios foram até gravados, mas até agora não há notícia se eles serão aproveitados em DVD.

Mas seu cancelamento, cujo motivo não foi divulgado, junta o seriado a outros como SOS Emergência e Aline, cujas linguagens inovadoras aparentemente não foram entendidas pelo grande público. SOS Emergência, aliás, foi jogado para um horário ingrato, no fim das noites de domingo.

Não bastasse isso, rola uma "campanha" contra Bruno Mazzeo, que andou alfinetando um ídolo breganejo. Bruno, um supercriativo humorista consagrado pelo excelente Cilada - que ganhou um longa-metragem inspirado na série transmitida anos atras no Multishow, intitulado Cilada.Com - , agora é classificado por seus detratores como "medíocre", "arrogante" e coisa e tal.

Ninguém é perfeito na vida, mas esses ataques exagerados ao filho de Chico Anysio e Alcione Mazzeo têm um sabor revanchista, de gente apegada neuroticamente aos valores petrificados da TV aberta. E que preferem o "humorismo" chulo e sem graça do Pânico na TV.

Pena.

sábado, 16 de julho de 2011

FOI RESOLVIDO O CASO DO CHURRASCO EM NITERÓI



Boa notícia para os niteroienses. A churrasqueira que fica perto da banca na esquina das ruas São Sebastião e Andrade Neves, em São Domingos, Niterói, passou a ter uma tampa de proteção.

Foi a solução que o vendedor encontrou para evitar que as labaredas a céu aberto chegassem à banca de jornais e, provavelmente, para o posto de gasolina no outro lado da rua, aumentando o risco de uma tragédia.

Com a tampa de proteção, o fogo se isola dentro da churrasqueira. E talvez até melhore o cozimento das carnes que o vendedor preparar.

Foi uma boa solução. Parabéns.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

MORRISSEY FAZ CRÍTICAS A CANTORAS POP ATUAIS



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Morrissey se lembra muito da infância em que a música pop era reconhecida pela melodia e não pelos artifícios visuais e marqueteiros. E, por isso mesmo, ele faz críticas duras a musas pop, alfinetando de Madonna a Britney Spears, e agora Lady Gaga, que, sabiamente, ele nada vê de novo.

O cantor inglês, além disso, também não aprecia o fato de muitas "divas pop" dependerem de um monte de dançarinos para fazerem sucesso.

Se ele viesse ao Brasil e visse os espetáculos do forró-brega, axé-music e "funk carioca", seu constrangimento seria ainda maior.

Morrissey diz que Lady Gaga 'não é nada novo'

Do Portal Terra

Em entrevista para a revista norte-americana Billboard, Morrissey não poupou palavras para dizer que Lady Gaga não é nada diferente de outras cantoras que a indústria pop tem apresentado nos últimos anos. As informações são do site Gig Wise.

Perguntado se o fenômeno Lady Gaga era algo novo do que ele tem visto desde o começo de sua carreira, o ex-vocalista do The Smiths foi claro: "Eu digo sem rancor que isto não é nada novo. Eu gosto da ideia das mulheres em pleno comando, mas eu estou cansado de ver cantoras que não conseguem apresentar uma canção sem o apoio de 750 dançarinas frenéticas tentando ser eróticas".

O cantor foi ainda mais fundo: "Isso na verdade é fraudulento e exatamente oposto à sensualidade".

Madonna também não escapou aos comentários negativos de Morrissey, e foi inferiormente comparada com a cantora francesa Edith Piaf, estrela nos anos 50. "Edith Piaf era baixinha, sempre vestiu um modesto vestido preto, nunca cantou com qualquer estrutura de palco e sua voz rugia acima do vento; tudo isso com o mais incrível poder de comunicação.", explicou. "Eu gostaria de ver McDonna Madonna fazer isso".

quinta-feira, 14 de julho de 2011

KISS FM DE SÃO PAULO COMPLETA 10 ANOS, FALTANDO CHEGAR AO RIO DE JANEIRO



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: O radialismo rock sofre infortúnios diversos que variavam entre o fim de rádios de rock competentes até a diluição do formato rock feita por uma conhecida emissora, hoje fora do dial FM. E a Kiss, prometendo chegar ao Grande Rio, até agora não entrou exatamente no ar, devido a problemas diversos. Aqui em casa, por exemplo, a frequência que deveria ser da Kiss se limita a transmitir simultaneamente "fantasmas" da Beat 98 e da Rádio Globo. Lamentável.

O meu amigo Marcelo Delfino escreveu um texto que vale a pena ler.

Kiss FM de São Paulo completa 10 anos, faltando chegar ao Rio de Janeiro

Por Marcelo Delfino - Blogue Kiss Rio

Hoje é o dia em que a Kiss FM de São Paulo completa 10 anos no ar. Está previsto para amanhã um show de aniversário da rádio numa grande casa de espetáculos, que contará com grandes nomes do rock nacional, como Frejat, Nasi, Roger Moreira, Marcelo Nova e a banda Cachorro Grande. Atualmente operando em 102,1 MHz, a primeira rádio classic rock do Brasil (atualmente aberta a sons mais recentes com "jeito de classic rock") é um fenômeno de audiência e, mais importante, de faturamento. Sepultando de uma vez por todas o velho axioma das Cavalgaduras do Apocalipse, que vivem a repetir que "rock no Brasil não vende".

O Grupo CBS/Mundial, proprietário da franquia, se animou com o (até certo ponto) sucesso inesperado, e transformou a Kiss FM numa azeitada rede, concentrando-se apenas nos mercados com maior Produto Interno Bruto do Brasil. A Kiss FM original se encarregou desde sempre da Grande São Paulo. A Kiss Campinas marca a presença da rede no riquíssimo SP 2, como é conhecido o interior de São Paulo. A Kiss Litoral acrescenta mais cobertura no estado de São Paulo. A Kiss Brasília atinge a capital federal, elevada ao patamar de uma das três cidades com maior PIB do país.

E o Rio de Janeiro nesses dez anos?

O Rio de Janeiro não conta com uma rádio rock decente desde a transformação da segunda encarnação da Fluminense FM em rádio "adulta", que mais tarde virou a atual Band News Fluminense FM 94,9. De modo que surgiu na audiência carioca o sonho de ter a Kiss FM no dial. Para que gente que entende de rock ensine novamente a esta cidade o que é rock de verdade. Coisa que muita gente parece ter desaprendido ou não ter aprendido.

O sonho passou a ser possível a partir do momento em que uma das empresas do grupo CBS/Mundial, a Rádio Sertãozinho (tem esse nome por ter sua primeira rádio na cidade de Sertãozinho, no interior paulista) ter vencido a licitação para instalar uma rádio FM comercial na cidade de São Gonçalo, em 91,9 MHz. O que seria a terceira FM oficial com outorga na cidade, depois da ex-sambista Tropical FM 104,5 (atualmente arrendada pela IURD) e da católica Catedral FM 106,7. A outorga saiu em outubro de 2010. Só que a situação de momento é esta: sabemos que a rádio tem um transmissor operando em São Gonçalo com apenas 300 W, que mal pega na própria cidade. Muitos amigos ouvintes da Kiss FM juram ter sintonizado esse sinal em diversos pontos de Niterói, Baixada Fluminense e em áreas da capital, quase todas no entorno da Baía de Guanabara. Raros são os relatos em outras regiões. Sabemos também que a Kiss tem um projeto de instalar transmissores de 30 kW no Morro do Sumaré, ponto de transmissão das outras rádios gonçalenses (a 104,5 e a Catedral FM). Ao que tudo indica, ou o projeto técnico para o Sumaré não foi apresentado aos órgãos públicos que fiscalizam o setor de radiodifusão ou esses órgãos ainda não autorizaram a instalação desses novos transmissores nem o aumento de potência.

Enquanto isso, o portal oficial da Kiss FM nem considera ainda esse sinal de teste da Kiss FM em São Gonçalo. Só registra a presença das rádios de São Paulo, Campinas, Brasília e litoral paulista. Provavelmente só registrará a filial carioca quando ela se tornar efetivamente carioca e estiver no ar por aqui, pra todo mundo ouvir.

Apesar das dificuldades para se instalar no Rio de Janeiro, este blogue dá os parabéns pelos 10 anos da Kiss FM, possivelmente o mais arrojado projeto de rádio musical da década no Brasil. Fazemos votos de longa vida à rede Kiss FM. E, por favor, cheguem ao Rio de Janeiro! Estamos aguardando.

Quando chegarem, daremos as boas vindas e recolocaremos o nome da cidade no nome do blogue.

terça-feira, 12 de julho de 2011

LIÇÕES DO COTIDIANO



Fato real. Um cachorro que costuma vagar pelos arredores de Boa Viagem, em Niterói, costumava correr atrás das motocicletas, de raiva, na tentativa de morder o motoqueiro ou apenas assustá-lo com seu latido feroz.

Isso ocorreu várias vezes, todo santo dia, e era só passar uma motocicleta para o cachorro correr, agressivo.

Mas, um dia, o cachorro, que estava nas proximidades do Museu de Arte Contemporânea, resolveu novamente correr atrás da moto, para fazer seu rotineiro ataque. Mas o motoqueiro, desta vez, deu um violento tapa que assustou o animal.

Isso ocorreu há cerca de duas semanas atrás, numa tarde de sábado.

domingo, 10 de julho de 2011

SOGRO DE KATE HUDSON FOI PIONEIRO DO TECNOPOP

Todos conhecem Kate Hudson e sabem que ela é filha da atriz Goldie Hawn. Mas Kate também é namorada do vocalista e guitarrista do Muse, Matt Bellamy, e poucos sabem que o pai dele foi um dos músicos da histórica fase de guitarra instrumental dos idos de 1958-1964.

George Bellamy, que continua vivo e em atividade, foi guitarrista rítmico da banda The Tornados, que a princípio acompanhava o cantor inglês Billy Fury - cantor admirado por Morrissey - e tocava um som mais próximo do rock surfista de então.

Mas, depois, os Tornados, já seguindo trajetória própria, fizeram parceria com o produtor Joe Meek, e passaram a mudar um pouco seu estilo, para os temas instrumentais ligados à tecnologia e à era espacial. Afinal, a corrida espacial entre os EUA e URSS influenciou esteticamente a arte, e, naqueles idos de 1962, até os produtores William Hanna e Joseph Barbera aproveitaram a onda criando os Jetsons.

Pois foi em 1962 que os Tornados gravaram "Telstar", além de "Robot" em 1963 e outras canções, com destaque para o som de órgão, que fazia os solos e puxava as melodias. O som certamente é precursor do tecnopop antes de ser popularizado pelo Kraftwerk e pelas bandas do gênero dos anos 80, como Depeche Mode, New Order e Orchestral Manoeuvres in the Dark.



sábado, 9 de julho de 2011

ALINNE MORAES PÕE A CAMISA PARA DENTRO DA CALÇA



Pois é. Viva a mulher brasileira. Viva a beleza brasileira. Viva Alinne Moraes, uma das mais belas atrizes do Brasil. E que mantém seu charme e sensualidade na medida certa. Uau!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

MORREU BILLY BLANCO, MÚSICO PRECURSOR DA BOSSA NOVA



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Menos uma referência da grande música brasileira está entre nós. O compositor Billy Blanco, que fez parte da geração pré-Bossa Nova (como Dick Farney, Lúcio Alves e Johnny Alf), morreu hoje de manhã. Seguem as informações abaixo e uma biografia do artista.

Uma nota Da família de Billy Blanco, pelo menos temos a bela Lua Blanco, que inicia sua carreira como cantora e atriz. Nossos pêsames a ela pela perda do ilustre avô, figura ímpar de nossa cultura.

Cantor e compositor Billy Blanco morre no Rio de Janeiro

Do Portal Terra

O cantor e compositor Billy Blanco morreu na manhã de sexta-feira (8), no Rio de Janeiro, aos 87 anos. De acordo com informações do hospital Panamericano, na Tijuca, o óbito foi confirmado às 8h10.

Blanco morreu em decorrência de complicações de um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico sofrido em outubro de 2010, quando ele foi internado no centro hospitalar.

Ainda não está confirmado, mas deve ter um velório na Câmara Municipal do Rio de Janeiro", informou Paulo, filho do músico. "Será feita também a cremação", disse com exclusividade ao Terra.


BIOGRAFIA DE BILLY BLANCO

Do portal Cliquemusic

Natural de Belém do Pará, começou a apresentar-se em cassinos e programas de rádio aos 18 anos, tocando violão. Mais tarde mudou-se para São Paulo, onde foi estudar arquitetura em 1946, mesmo ano em que surgem suas primeiras composições. Dois anos depois radicou-se no Rio de Janeiro e formou um grupo musical para tocar na noite. Por essa época conheceu Dolores Duran - uma das principais intérpretes de suas músicas - e os Anjos do Inferno, que gravaram seu samba "Pra Variar" em 1951. Nos anos 50 sua carreira de compositor deslanchou, e teve músicas gravadas por Dick Farney ("Grande Verdade"), Os Cariocas ("Não Vou pra Brasília"), Doris Monteiro ("Mocinho Bonito"), entre outros. Em 1954 acontece o lançamento da "Sinfonia do Rio de Janeiro", em parceria Tom Jobim, com quem havia composto "Tereza da Praia", primeiro sucesso da dupla, gravado pelos "rivais" Lúcio Alves e Dick Farney. A "Sinfonia" contou com arranjos de Radamés Gnattali e participação de Elizeth Cardoso, Emilinha Borba, Dick Farney, Doris Monteiro, Os Cariocas, Nora Ney, Jorge Goulart e outros. Em 1960 houve uma regravação, com outro elenco e arranjos do mesmo Radamés. Outros grandes sucessos foram "Pistom de Gafieira" e "Viva Meu Samba", gravados por Silvio Caldas; "Camelô", "Praça Mauá" e "Estatutos da Gafieira", por Dolores Duran; "Samba Triste" (com Baden Powell), por Lúcio Alves, "A Banca do Distinto", por Isaura Garcia. Nos anos 60 participou de festivais e espetáculos, em que começou a aparecer em público, com seus sambas em estilo de crítica sócio-comportamental. Wilson Simonal, que gravaria seu "Lágrima Flor" do LP de estréia, foi o intérprete de "Rio dos Meus Amores" no I Festival de Música Brasileira, em 1965. Três anos depois, obteve o 4º lugar da I Bienal do Samba com "Canto Chorado", defendida por Jair Rodrigues. Desde então passou a se apresentar com freqüência em espetáculos, shows e casas noturnas. Em 1993 lançou pela Warner o CD "Guajará: Suíte do Arco-íris".

quinta-feira, 7 de julho de 2011

CAMILA PITANGA E LETÍCIA SABATELLA ESTÃO SOLTEIRAS!!



As duas belíssimas atrizes, as estonteantes e ultracharmosas Camila Pitanga e Letícia Sabatella, são as novas solteiras da temporada.

Camila se separou do produtor de cinema Cláudio Amaral Peixoto, depois de dez anos de relação, que gerou uma filha que hoje tem três anos.

Já Letícia Sabatella se separou do namorado André Gonçalves (famoso por namorar belas atrizes).

A "ROSA" DO COMERCIAL DA FORD CONTINUA NA LUTA



A belíssima atriz que até agora não sabemos o nome, mas que aparece em vários comerciais e foi até repórter do Telecurso 2010, prossegue com seus comerciais mostrando seu admirável talento e beleza.

Como ela não consegue ser sequer reconhecida é ainda um grande mistério. Nem mesmo as equipes de publicidade se dispõem a revelar o nome dessa beldade.

Para um país onde as nulidades do Big Brother Brasil se tornam "grandes celebridades" por fazerem absolutamente nada, isso faz sentido. Mas isso é lamentável.

terça-feira, 5 de julho de 2011

CALÇADA EM BENTO RIBEIRO É MUITO ESTREITA



Alguma coisa tem que ser feita na calçada da Rua João Vicente, na altura de Bento Ribeiro, que se torna estreita para os passageiros.

A calçada mal consegue comportar a demanda de muitas linhas de ônibus, destinadas à Zona Oeste, Zona Norte restante e Baixada Fluminense, e em certos trechos ela mais parece um corredor polonês, como no trecho próximo ao Viaduto de Bento Ribeiro, também defronte à filial dos Supermercados Extra no bairro.

Isso causa um grande incômodo para os passageiros, que sabem os riscos que correm, diante de um trânsito veloz que passa pela avenida.

É preciso que haja alguma reforma para alargar a calçada e que sejam adotadas medidas para disciplinar o trânsito no local.

domingo, 3 de julho de 2011

CHURRASCO PÕE EM RISCO ÁREA EM NITERÓI


CHURRASCO FEITO DEFRONTE À BANCA PODE PROVOCAR TRAGÉDIA DE GRANDES PROPORÇÕES EM NITERÓI.

O hábito de fazer churrasco perto de um bar e uma banca no final da Rua São Sebastião, esquina com Rua Andrade Neves, no Centro de Niterói, põe em sério risco os moradores, trabalhadores e transeuntes do local.

Isso porque a churrasqueira, acesa sobretudo nos fins de tarde, solta um fogaréu diante de uma banca de revistas ainda aberta. Além disso, o vento que passa no local põe as chamas em direção à banca.

As labaredas podem respingar nos jornais e revistas, provocando um incêndio que pode ser agravado pelo fato de, no outro lado da rua, haver um posto de combustíveis. Se o incêndio atingir o posto, poderá haver uma grande explosão e, por conseguinte, uma grande tragédia.

Afinal, o entorno da rua inclui várias residências, uma parte do Plaza Shopping, várias lojas e as favelas do Morro do Estado. A explosão, atingindo a área, pode significar mais uma tragédia para a cidade, comparável à tragédia do depósito de fogos de Santa Bárbara, em 1991, e a do Gran Circo Norte-Americano, que completará 50 anos em dezembro.

Portanto, é bom que se pense num modo mais seguro de fazer churrascos. Ou então arranjar um local bem menos perigoso para isso.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

PRODUTORA DO "MAIS VOCÊ" MOSTRA AS DIFICULDADES DO DESARMAMENTO



Ontem, meus pais estavam vendo o programa "Mais Você" da TV Globo e viram o caso da jornalista e produtora do programa, Daniela Souza, que possuiu em sua casa três armas que eram de seu avô, já falecido, e relatou o processo complicado de desarmamento da população.

Para entregar uma arma à Polícia, é preciso seguir os procedimentos descritos no sítio da Polícia Federal na Internet. Não se dá orientação pelo telefone nem pessoalmente. Além disso, terá que ser uma arma por vez e anotar os dados de série, modelo, calibre e marca, ou então fotografar as outras armas, se caso tiver.

Não seria melhor que um policial pudesse ir à casa do interessado para buscar as armas, em vez desse processo lento e um tanto demorado?