segunda-feira, 25 de outubro de 2010

LATIFUNDIÁRIOS FAZEM DOIS "ESPETÁCULOS"



Os latifundiários fazem dois "espetáculos" diferentes no nosso país, mas igualmente feitos em nome dos interesses dos grandes proprietários de terras, as elites dominantes mais antigas do país e um dos maiores obstáculos para a justa distribuição de terras do nosso grande país.

Um é o Sertanejo Pop, ocorrido no último fim de semana na Chácara do Jockey, em São Paulo, que contou até com a canja dos comediantes do Casseta & Planeta (cada vez mais demotucano), Hélio de La Peña e Beto Silva. Depois tem blogueiro pseudo-progressista dizendo que o "sertanejo" não tem espaço na grande mídia e nada tem a ver com o poder coronelista que explicitamente patrocina as "duplas sertanejas", das veteranas às emergentes (incluindo aquelas que "só aparecem" no YouTube).

Outro é o confronto entre indígenas e pistoleiros no Sul da Bahia, que provocou a morte do índio José de Jesus Silva, de 37 anos, baleado por pistoleiros, no município de Pau Brasil. Os índios querem a posse de uma área de 47 mil hectares, direito reconhecido pela Funai, mas contestado pelos fazendeiros da região, que entraram na Justiça pela posse do terreno.

Vale lembrar que a mídia golpista, sobretudo Veja, trata os índios como "criminosos", com base na tese neoliberal do "direito à propriedade" reservado às oligarquias detentoras do poder político e econômico.

Como se vê, isso é Brasil. Um Brasil triste, dominado pelas elites.