quarta-feira, 13 de outubro de 2010

JAIME LERNER É UM ÍCONE DO NEOLIBERALISMO



Jaime Lerner é um neoliberal. Tanto quanto os demotucanos, por exemplo.

Mas poucos cidadãos comuns se dão conta.

A própria classe média alta, supostamente de "esquerda", defensoras de um "socialismo" irreal, tendência Paulo Skaf, muito menos se dão conta.

Mas os maiores analistas políticos do Brasil, sobretudo do Paraná, nos alertam que Jaime Lerner é um ferrenho adepto do neoliberalismo.

O neoliberalismo, sabemos, é um sistema de valores políticos, econômicos e sócio-culturais baseados na ideologia tecnocrática e socialmente excludente do capitalismo contemporâneo.

E que, nas campanhas eleitorais, é representado fielmente pela chapa do demotucano José Serra.

Ele se esconde sob legendas socialistas, eventualmente, para dar a falsa impressão de que suas ideias estão acima de qualquer ideologia.

Mas ele é considerado, pelos analistas políticos mais sérios, como um dos políticos mais neoliberais de todo o Brasil.

Não apenas no transporte, no urbanismo, mas em tudo, conforme Lerner confirmou quando governou Curitiba e o Paraná.

Isso não é desaforo, não. Pesquisem no Google. Usem as palavras-chave "Jaime Lerner" e "neoliberalismo" que verão como o blog daqui está certo.

PAULO PRETO E TECNOBREGA



Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, foi braço direito de Serra na realização de muitas obras. Dirigiu o DERSA, foi um dos artífices do Rodoanel, e ainda colaborou com o governo FHC. Apareceu ao lado de Serra na inauguração de várias obras.

Mas José Serra disse que não conhece Paulo Preto.

O tecnobrega é mercantilista até a medula, tendo bebido das fontes do hit-parade da grande mídia, respira comercialismo dia e noite e só quer fazer sucesso.

O tecnobrega aparece na grande mídia, mas muita gente ainda diz que nunca viu o estilo lá.

Vão entender...