terça-feira, 20 de abril de 2010

FUNDIÇÃO PROGRESSO, HÁ TEMPOS, SE VENDEU PARA O "FUNK"



O Circo Voador se vendeu completamente para a Música de Cabresto Brasileira, mas a Fundição Progresso, fundada por dissidentes da outra casa de espetáculos, também se vendeu.

Há um bom tempo os dois locais promovem eventos de "funk carioca" (FAVELA BASS), com base daquela demagoga retórica "etnográfica" que sustentou o ritmo durante anos, criando reserva de mercado e se afrouxando para dar espaço à entrada do "rebolation" (REBOLEJO) e do "sertanejo universitário" (SERTANOJO UNIVERSOTÁRIO).

Hoje a Fundição terá apresentação do protegido das Organizações Globo (queiram ou não queiram os "caros amigos"), Mr. Catra ou MC Catra - para quem procura no Google qualquer uma das duas palavras, aqui estão ambas - , que vai mostrar até sua nova dançarina e dar uma de "engajado" com letrinha bajulando a Lei Maria da Penha.

Aliás, quanto "engajamento" assim de uma hora para outra. Parangolé falando de "favela", Psirico falando de "chuva atingindo os morros", e Mr. Catra falando de "direitos das mulheres". Até pouco tempo atrás, esses caras falavam só de glúteos sacolejantes. Por que a mudança repentina de atitude? Aí tem. Mundo tendencioso, esse do brega-popularesco...

ADVINHE QUEM É A NOVA SOLTEIRA DO PEDAÇO?



Sim, Sandra Bullock!! Ao que tudo indica, depois das muitas amantes do então marido e até de rumores de um possível atentado contra a bela atriz, ela, cansada de tanta traição e intriga, já circula sem o anel de casada, além de ter se mudado para outra residência.

De fato, uma mulher como Sandra Bullock não merece um cara como o Jesse James, tão grosseiro, infiel e vulgar.

PÂNICO NA TV FICA EM SEGUNDO LUGAR NO IBOPE



Como tem "coisa importante" na nossa TV. "Muito importante". O Pânico na TV, da Rede TV!, com toda sua (falta de) graça, alcançou o segundo lugar no Ibope.

A "façanha" só não ocorreu antes, segundo o apresentador e (não) humorista Emílio Surita (que, na prática, foi um dos mestres dos antigos locutores das rádios pseudo-roqueiras), porque os espectadores estavam vendo o Big Brother Brasil. Nada "mais importante", né?

Saudades dos tempos em que game shows traziam questões sobre filosofia e havia musicais na televisão. E os ídolos universitários se chamavam Edu Lobo, MPB-4, Quarteto em Cy, Marília Medalha, Carlinhos Lyra, Sérgio Ricardo, Sidney Miller e Geraldo Vandré.