quarta-feira, 24 de novembro de 2010

SISTEMA DE TRANSPORTE DE CURITIBA PODE ESTAR À BEIRA DO COLAPSO



COMENTÁRIO DESTE BLOG: O desgaste de um modelo marcado pelo poder concentrado das Secretarias de Transporte, pela confusa e arbitrária padronização visual que torna os ônibus fardados e confunde os passageiros, entre outras desvantagens, está cada vez mais evidente. Não se trata de uma falha pessoal de um secretário aqui ou de um diretor ali, mas do próprio projeto original, lançado por Jaime Lerner durante a ditadura militar.

A situação é tão grave que políticos, empresários de ônibus e tecnocratas tentam abafar a crise, arrumando desculpas, e é incrível que ainda haja gente que tenha mais medo de ver Jaime Lerner perder credibilidade do que de ver um cidadão pobre morrer a caminho do hospital por ter pego um ônibus errado devido à padronização visual.

Sistema de transporte de Curitiba pode estar à beira do colapso

Da Revista do Ônibus

Um dos sistemas de transportes mais importantes do país, que já foi referência para outras cidades vem sendo alvo de críticas nos últimos meses. Estaria Curitiba a beira de um colapso no transporte? A afirmação vem de um rodoviário da cidade que terá sua identidade preservada. De acordo com o motorista, muitas das reclamações sobre velocidade não são reais, já que o sistema de velocidade máxima é controlada nos ônibus da cidade, onde os veículos segundo ele não passam de 60km/h.

Ainda segundo o rodoviário que é motorista na cidade, as tabelas de horários estão sendo mal confeccionadas, com horários apertados, obrigando os motoristas a acelerar o tempo de viagem, em alguns casos causando acidentes já noticiados aqui na Revista do Ônibus. Ainda de acordo com o rodoviário, muitos motoristas estão se afastando do serviço devido ao tenso trabalho estressante, sobrecarregando todos, já que de acordo com o rodoviário a inclusão de novos profissionais ocorre de forma lenta.

Acidentes constantes, veículos velhos e com falta de manutenção, além de inúmeros assaltos e pequenos furtos vem deixando o sistema com baixa credibilidade na cidade. Outro fator que vem deixando o trânsito lento é o crescente número de veículos nas ruas da Curitiba, prejudicando quem precisa utilizar os ônibus, já que os coletivo enfrentam trânsito lento principalmente nas linhas centrais.

Nenhum comentário: