terça-feira, 2 de novembro de 2010

JOY DIVISION TERÁ NOVA COMPILAÇÃO


STEPHEN MORRIS, primeiro à esquerda, produz nova coletânea do Joy Division

Em dezembro próximo, será lançada nova coletânea do Joy Division, intitulada +-, que chegará as lojas estrangeiras três semanas antes do Natal.

A coletânea será uma retrospectiva de todo o repertório musical da banda formada por Ian Curtis (1956-1980), Bernard Sumner, Peter Hook e Stephen Morris, gravado durante sua brevíssima existência, entre 1977 e 1980. Curtis se enforcou poucos dias antes da banda estrear sua primeira turnê pelos EUA.

O grupo, apesar de ter a maior parte de sua carreira feita no final dos anos 70, é um dos grandes símbolos do som dos anos 80, tendo sido muito cultuado entre os alternativos da época. No rádio carioca, a Fluminense FM e Estácio FM tocaram muitas músicas do grupo.

A herança do Joy Division, grupo que começou punk sob o nome Warsaw e depois adotou o nome famoso e uma sonoridade sombria do cold wave, tornou-se o grupo New Order, mais voltado para o crossover entre rock e pop dançante, formado pelos três remanescentes e pela esposa de Morris, Gillian Gilbert, que havia tocado como instrumentista suplente em algumas apresentações do JD.

O New Order acabou em 2008, com divergências entre Peter Hook, de um lado, e Bernard Sumner e Stephen Morris, de outro. Gillian já havia saído do grupo anos antes, para cuidar da filha dela com Morris. Este e Sumner preparam material de sua nova banda, a Bad Lieutenant.

Nenhum comentário: