terça-feira, 16 de novembro de 2010

FABIANA SCARANZI SE CASOU!!! BUÁÁÁÁ!! BUÁÁÁÁÁ!!!!



Enquanto algumas famosas solteiras já engatam namoros, temos a notícia, via Caras, de que Fabiana Scaranzi se casou com o empresário Álvaro Etchenique.

Sim, a deusa Fabiana está casada novamente. Nação nerd - ou agora "nação sem nome", porque a turma do Jovem Nerd/Judão/Cervejão-ão-ão dos fãs de Stallone nos roubou o nome de nossa humilde "tribo" - , prepare-se para fazer um estoque de lenços e pegar baldes bem enormes, porque os prantos serão enormes.

Oh, dia, oh, céus... E o que nos sobram? Popozudas que cismam com a gente porque temos cara de bonzinhos? Marias-coitadas que recusam tudo quanto é pretendente de "primeira linha" (sósias do Fábio Jr., Rodrigo Faro, Eduardo Guedes, Vítor & Léo, Léo Santana) para compensar a pieguice enjoada delas cismando com nosso jeito excêntrico?

Será que vamos ter que reler aqueles poemas de Álvares de Azevedo e Junqueira Freire que animaram nossa sofrida adolescência? Será que teremos que recorrer aos discos do Joy Division, Bauhaus e Smiths? Será que temos que tomar um porre de Nescau com biscoitos Trakinas para tentar esquecer nossas mágoas?

Será que teremos que ler o blog Conversa Afiada sem lembrar sequer que seu blogueiro é parceiro de Fabiana no Domingo Espetacular?

E agora? As paniquetes não rendem conversa semelhante a de Fabiana Scaranzi! E olha que as paniquetes são tidas como as mais "intelectuais" das chamadas popozudas. Intelectuais, como assim? Fazer "reportagens" sobre esportes radicais com pouco texto, perguntas óbvias e mais imagens em ritmo de vídeoclipe? Mostrar anões escalando o Monte Everest? Tocar percussão em banda de arghxé music? Dar entrevistas sem pé nem cabeça mas que tenham sempre a desgastada gíria "galera"?

O que é melhor para fazer? Botar um empresário, economista, executivo, médico etc para andar de skate ou trancar uma paniquete numa biblioteca para ela ler tudo que for de Ciência Política, História, Sociologia, Filosofia e Artes Plásticas? Botar um empresário para ouvir Rock Brasil ou botar uma paniquete para ouvir jazz dos anos 50?

Uma coisa é certa: os prantos que os fãs de Fabiana Scaranzi sofrerão daria para extinguir completamente a seca no Nordeste brasileiro.

Um comentário:

Marcos Vinicius Gomes disse...

Ela não chega aos pés da minha Adriana Redi.
(é impressão minha ou o noivo parece estar com orelhas de burro?).