segunda-feira, 15 de novembro de 2010

CHRISTIANE PELAJO ESTÁ NOVAMENTE CASADA!! BUÁÁÁÁ!!


DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS - Christiane Pelajo está casada de novo. Já nada AKONtece na vida amorosa de Nicole Bahls...

Oh dia, oh céus... Como diz meu irmão Marcelo, do Planeta Laranja, sempre existe um homem para a mulher que não é vulgar.

Como alegria de nerd - ou aquilo que assim entendíamos, via Vingança dos Nerds - dura pouco, não podíamos comemorar a solteirice de Christiane Pelajo (cuja separação do marido advogado, anos atrás, foi comemoradíssima na Internet) que ela vem com a informação de que está casada novamente... há um ano e meio!!!!!

O "felizardo" em questão é o economista Fernando Sita, que, pela natureza sisuda de sua profissão, adoraríamos inscrevê-lo no próximo Campeonato Internacional de Skate que abrir inscrições neste momento.

Enquanto isso, nada acontece - ou melhor, nada akontece - na vida amorosa da calipígia Nicole Bahls, uma das paniquetes que já não habita imaginário de homem algum, porque ela e outras "musas" mostram tanto o corpo que não permite mais ao homem produzir qualquer fantasia sexual ou sequer amorosa. Mas como o público machista, que adora "musas" assim, não é capaz de usar o cébebro, fica nisso mesmo.

Nicole Bahls aparece aqui tentando variar nas suas aparições públicas. Ela arriscou umas batidas de percussão. Só que o evento em questão é uma micareta, e o grupo, não creditado, deve ser de axé-music. Portanto, não se trata de grupo de jazz fusion, nem de ska, nem de música concreta percussiva, nem de reggae, nem de soul music. É o ritmo rasteiro de axé-music, mesmo.

Fico pensando se eu tivesse que conversar sobre política com moças assim, sem que comentários vagos e tolos como "é, a gente tem que votar consciente, né?" sejam ditos como resposta. Fico pensando se pudesse conversar sobre cultura, artes plásticas, sobre Filosofia, fazer comparações, como a obra de Umberto Eco e a obra de Noam Chomsky. Fico pensando se pudesse levar uma moça dessas para um festival de jazz tradicional. Ou levar para uma biblioteca, pesquisar livros sobre Sociologia...

Infelizmente, isso não é possível. Lamentavelmente.

Por outro lado, quem tem direito a ter uma mulher que seja mais do que um par de seios e glúteos e que tenha inteligência e personalidade marcante, são geralmente aqueles que possuem profissões liberais (médicos, economistas, advogados, jornalistas do PiG - jornalista "nanico" é proleta, não é profissão liberal), ou que sejam empresários.

Se eu fosse dono de um bom restaurante no Leblon, por exemplo, já teria me casado imediatamente com aquela atriz classuda que pode aparecer na revista Marie Claire ou com aquela jornalista de TV que não só é boa entrevistadora como é ótima entrevistada.

E ainda tenho que aguentar reacionários defendendo essas "musas" popozudas com réplicas violentas contra mim. É um absurdo, mas isso já ocorreu umas três vezes. Não posso criticar o espetáculo machista das popozudas, que lá vem gente furiosa reagindo.

Não posso lutar por justiças sociais. Não posso lutar pelas reais conquistas das mulheres, nem lutar contra a vulgarização que ofende as fêmeas batalhadoras do nosso país.

Eu não posso ter, no meu querido Brasil, uma mulher com quem possa conversar, trocar ideias, sair para lugares interessantes. Sou inteligente, leio muitos livros, tenho sentimentos, alegrias, tristezas, mas o que me reserva no mercado amoroso são as marias-coitadas cheias de pieguice ou as popozudas que são só matéria bruta, máquinas sexuais que se expõem somente em noitadas, praias, micaretas, vaquejadas, "bailes funk" e similares. Diante de uma "oferta" assim, prefiro ficar só do que mal acompanhado.

Lamentável que haja gente defendendo o machismo e se sentindo ofendida porque eu contestei suas crenças e valores. José Serra perdeu as eleições, mas seus seguidores, assumidos ou não, estão espalhados pela Internet pro que der e vier.

Nenhum comentário: