sexta-feira, 26 de novembro de 2010

CASSETA & PLANETA, URGENTE VAI ACABAR


ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO NO CASSETA & PLANETA - Humorístico era vitrine para ídolos do brega-popularesco protegidos pelo PiG. Só os blogueiros-patolinos e os jornalistas-paçocas não sabem disso.

O programa Casseta & Planeta, Urgente, da Rede Globo de Televisão, sairá do ar depois de 20 anos. O programa termina com o encerramento da temporada atual, em dezembro.

Nesse caminho todo, o programa mudou, um de seus integrantes, o carismático Bussunda, faleceu durante a Copa de 2006, e nos últimos anos a conduta do grupo voltou-se ideologicamente para a direita política.

Muita gente já reclamava de que o programa não estava tendo o mesmo pique de antes. E nem era pelo fato de Bussunda ter falecido, até porque, já naquela época, o programa já estava passando por um período de desgaste. É por causa de vários fatores, como o próprio padrão comercial da programação da Globo, que influiu negativamente no grupo que outrora havia marcado com seu humor de roupagem jornalística e televisiva.

A situação dos cassetas foi tal que um de seus integrantes, Marcelo Madureira, simplesmente se esqueceu que era comediante e, no evento recente do Instituto Millenium, no qual o casseta é uma espécie de membro informal, ele simplesmente se portou de maneira muito mal-humorada e ranzinza, sem contar sequer uma piada. Por comparação, no Encontro de Blogueiros Progressistas, de plano ideológico oposto, mostrou o jornalista de economia Luís Nassif, que já rompe o estigma de sisudez com sua simpatia e linguagem didática, tocando samba e chorinho com muita dedicação e amor à música.

Marcelo Madureira teve ainda o agravante de, ao lado do reacionário colonista Diogo Mainardi, de Veja, chamar Lula de "vagabundo", num comentário que até teve suas tiradas de humor, mas de um humor malfeito, de piadas que são mais cínicas do que engraçadas.

Ultimamente, o programa dos Cassetas também serviu de vitrine dos ídolos brega-popularescos - com ênfase na axé-music e no breganejo - que também visitam o Domingão do Faustão, mas que hoje sofrem o incômodo de estarem vinculados à mídia golpista que os acolheu e os fez crescerem, já que a própria mídia golpista começa a ser desacreditada, além de não convencer alguns jornalistas falarem bem desses mesmos ídolos na mídia esquerdista.

Por isso, os cassetas, que continuarão unidos e pensarão num novo programa para a Globo, não farão muita falta. Eu mesmo não via o programa há várias semanas, depois da grosseria de Marcelo Madureira, que irritou até o responsável da maior comunidade a favor do Casseta & Planeta no Orkut. Mas, depois de dezembro, Marcelo Madureira terá mais tempo para falar mal do que ele conhece como "Dilma Roskoff" nas palestras do Millenium.

Até porque o mercado de humor anda e já existe uma nova geração como Marcelo Adnet (por enquanto mal-aproveitado no Comédia MTV, mas o cara é muito bom) e Bruno Mazzeo, que fazem os cassetas parecerem retrógrados como a própria velha mídia que o "bombeiro guerreiro" defende desesperadamente.

2 comentários:

Marcelo Delfino disse...

Pô, Alexandre. Você tem paciência de Jó. Eu não vejo UM programa inteiro dos Cassetas há ANOS. Não há semanas.

O programa dos cassetas foi bom enquanto durou. Ou seja: até 2005. O que veio depois foi um mero pastiche dos que um dia criaram o jornal O Planeta Diário, a revista Casseta Popular e o programa TV Pirata.

Lucas Rocha disse...

Só faltou você comparar o "Casseta & Planeta" aos TR4P4LHÕES, porque, depois que o Bussunda morreu, esse programa humorístico ficou mais sem graça do que Didi Mocó (Renato Aragão)e Dedé Santana depois das mortes do Zacarias e do Mussum.