terça-feira, 2 de novembro de 2010

ACIDENTE EM CURITIBA: PREMONIÇÃO?



O acidente de ônibus que ocorreu em Curitiba, em junho passado, mostra detalhes que soam como uma premonição do fracasso do projeto de transporte coletivo a ser implantado pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, daqui a quatro dias.

Vejamos algumas informações:

- O acidente em questão envolveu um ônibus da Auto Viação Redentor.

1. Ou seja, tirando a palavra "Auto", é exatamente o mesmo nome de uma empresa carioca que circula por vários bairros do Centro e das zonas Norte, Sul e Oeste cariocas.

2. A Auto Viação Redentor já havia se envolvido, um ano antes, num acidente com um ônibus midi - do mesmo modelo Spectrum City que sua xará carioca também tem - que, por conta de um mal súbito sentido pelo motorista, caiu sobre uma casa.

3. Redentor é uma alusão ao mais famoso monumento da cidade do Rio de Janeiro, o Cristo Redentor, considerado o cartão postal da cidade.

4. O acidente ocorreu defronte à Praça Tiradentes, homônima a uma das principais praças do centro do Rio de Janeiro.

- O acidente teve dois mortos e foi causado por um mal súbito de um motorista.

1. Ou seja, quem quer que conduzisse a "curitibanização" dos ônibus cariocas, sucumbirá com as falhas e contradições inerentes ao esquema, por consequência sobretudo pela concentração de poder da Secretaria Municipal de Transportes.

2. O número dois, referente aos mortos, pode indicar que o "novo" projeto para os ônibus cariocas sucumbirá em dois anos, que é aliás o tempo que resta de governo de Eduardo Paes.

- O ônibus envolvido no trágico acidente foi um Ligeirinho.

1. Isso pode indicar que o projeto de padronização visual dos ônibus do RJ terá curta duração.

- O ônibus tem visual padronizado e adotava a cor cinza.

1. Levando em conta que Curitiba é a primeira cidade que implantou esse padrão "racional" de transporte coletivo, adotando sobretudo o visual padronizado que fardou as empresas de ônibus e camuflou suas identidades, isso dá indício de que o esquema similar carioca será um grande fracasso.

2. A cor cinza é justamente a que Eduardo Paes determinou em troca do antigo bege do padrão visual escolhido para os ônibus cariocas.

A julgar também pela arrogância e pelas grosserias dos defensores da padronização visual dos ônibus cariocas, o fracasso também é certo. Afinal, é a mesma arrogância que causou o fracasso da campanha eleitoral de José Serra.

Nenhum comentário: