quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O FIM DO JORNAL DO BRASIL IMPRESSO



A partir de hoje o Jornal do Brasil é tão somente um site privativo, restrito a seu clube de assinantes on line.

O jornal que surgiu nos primórdios da República brasileira, em 1891, que teve nomes como Rui Barbosa e Joaquim Nabuco como seus colaboradores, que foi o pioneiro dos suplementos culturais com o Caderno B, que driblou a censura com notícias hilárias sobre a ditadura ou com espaços censurados substituídos por receitas de bolo e poemas de Camões, que criou a revista Domingo, que contou, em sua trajetória, com a lucidez de Barbosa Lima Sobrinho e com a graça e beleza de Antônia Leite Barbosa, esse jornal praticamente deixou de existir.

Certamente viverá acanhado e apagado em sua realidade virtual.

Isso até que um grupo de bons samaritanos, pelo menos, pirateie todo o conteúdo do site imprimindo suas páginas e distribuindo para a multidão.

Nenhum comentário: