quarta-feira, 8 de setembro de 2010

IRÃ SUSPENDE CONDENAÇÃO DE IRANIANA



As autoridades do Irã suspenderam a condenação por apedrejamento a Sakineh Mohammadi Ashtiani, de 43 anos, e prometem reavaliar o caso dela, condenada por adultério e pela suposta morte de seu marido.

O caso provocou protestos em várias partes do mundo. O presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva, ofereceu asilo a Sakineh. O Vaticano também reprovou a sentença.

As autoridades iranianas, no entanto, não aceitam a reprovação da comunidade internacional e alega que os outros países estão "desinformados" sobre o caso. Por isso a suspensão da condenação ainda não é uma vitória, mas causa relativo alívio.

É esperar, agora, que a pressão internacional dos grupos em defesa dos direitos humanos consiga revogar de vez a condenação.

Nenhum comentário: