segunda-feira, 16 de agosto de 2010

OS MACHOS SELVAGENS NÃO TE QUEREM, MAITÊ!



Não, Maitê. Os machos selvagens não a querem. Os machos selvagens querem as boazudas.

No momento eles estão entusiasmados com o crescimento vertiginoso dos glúteos de Valesca Popozuda ou com as "acidentais" exibições de partes sutis dos corpos de moças como Nana Gouveia, Viviane Araújo e Renata Santos.

Se você, Maitê, acha que os machões, por terem se enjoado de Priscila Pires - que, de tão vazia e metida, deve levar fora até de caminhoneiro - , passaram a gostar de mulheres classudas, você se enganou. Se algum machista hoje pega uma mulher mais classuda, é porque ele quer mais uma vida movimentada, não é porque ele passou a gostar de mulheres emancipadas.

O macho selvagem ainda reconhece o valor da mulher pelos glúteos. Mas o país vive numa espécie de esquizofrenia social e as próprias popozudas vivem um estranho celibato, achando que podem escolher homens, que podem conquistar homens legais e que podem dar fora nos machos selvagens. É uma esquizofrenia social que faz certos neoliberais se dizerem de esquerda, jovens reacionários se dizerem "humanistas" e gente burra se gabar em ser "inteligente".

Portanto, os machos selvagens acham você, Maitê, muito complicada. O fato de você ser escritora, cronista e autora de peças de teatro lhes dá dor de cabeça. Os machos selvagens querem ir para as noitadas, encher a cara, pegar as "cachorras", não querem discutir política com uma mulher culta.

Se os machos selvagens querem José Serra, você não precisava dizer. Eles já estavam fazendo, de qualquer maneira. De tão brutos - acho que o goleiro Bruno deveria trocar o "n" pelo "t" que tem mais a ver - , os machos selvagens não aceitam conselhos. Eles só seguem seus instintos. E riem da cara dos outros, como Brun(t)o e Misael. Até chegar o momento de um dia eles começarem a chorar, como foi o caso do seu pai, Maitê.

Nenhum comentário: