quinta-feira, 15 de julho de 2010

IRRITADO, JOSÉ SERRA AGRIDE JORNALISTA



O candidato tucano à presidência da República, José Serra, durante visita a São Luiz, perdeu a cabeça diante de uma pergunta de um repórter sobre sua posição em desvantagem nas pesquisas eleitorais.

Acusando o repórter de fazer propaganda da rival Dilma Rousseff, Serra, irritado, sugeriu ao repórter que ele vá para casa e leia os dados publicados pela Folha de São Paulo, que anunciam empate entre os dois candidatos.

A atitude de Serra foi imprudente. Estando ou não em desvantagem, o bom candidato procura, numa altura dessas em início de campanha, ficar calmo e paciente, e ter jogo de cintura, se quiser obter vantagens futuras. Mas Serra se irritou e acusou o repórter de propaganda eleitoral da concorrente, em vez de responder de forma mais habilidosa. Só essa reação pode prejudicar seriamente a campanha do candidato, uma vez que os rivais vão explorar a reputação de "esquentadinho" do ex-governador de São Paulo.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Faltou dizer que o tal repórter é da rádio Mirante, do clã dilmista dos Sarney. Mas nem isso justifica as grosserias do senhor Serra.

Não se deve agredir operários da imprensa. Ainda que sejam funcionários do PiG. Deve-se dirigir as críticas aos patrões deles.

Mas é claro que, de vez em quando, uma campanha bem humorada tipo "Cala Boca Galvão" é válida.