quinta-feira, 24 de junho de 2010

VERDES ÁRVORES QUE ACOLHEM TUCANOS



Em tese, o Partido Verde (PV) era um partido de esquerda. Mas recentemente se afastou gradualmente do grupo de apoio ao PT e parece namorar o PSDB, servindo de verdes árvores que acolhem tucanos em pouso.

Nem precisamos detalhar o ensaio disso, quando o verde Gilberto Gil foi atuar, em Salvador, na equipe do então prefeito de Salvador Mário Kertèsz, político ultradireitista enrustido, falso amigo das esquerdas, hoje fantasiado de radiojornalista imparcial. Mas isso foi só um ensaio do PV se tornar um partido cada vez mais identificado com a direita política.

Fernando Gabeira foi outrora um histórico jornalista e guerrilheiro, participante do sequestro de um embaixador dos EUA no Brasil, um dos primeiros atos que abalou o então nascente AI-5, já em 1969, permitindo que vários prisioneiros políticos da ditadura se tornassem exilados.

Mas hoje ele, que havia também participado do espírito de desbunde da intelligentzia brasileira, nos últimos anos havia adotado posições conservadoras e moralistas, além de usar com gosto os espaços da Rede Globo, Folha de São Paulo e Veja para expor seus atuais pontos de vista.

Marina Silva acabou se contagiando com a veia direitista. Como candidata, escolheu como vice o empresário da marca de cosméticos Natura, Guilherme Leal. Além disso, em entrevista dada à temível "dama de ferro" da grande imprensa, a mineira Miriam Leitão, Marina Silva defendeu o "enxugamento" do Estado e o incentivo ao agronegócio.

A grande mídia andou gostando muito do PV ultimamente. Enquanto que nós, da esquerda, ficamos decepcionados com o desfecho desse outrora simpático partido.

Nenhum comentário: