sexta-feira, 18 de junho de 2010

SOLANGE GOMES DIZ QUE ODEIA LEITURA



Mais uma boazuda reprovada energicamente pelos caras legais. Depois da ex-Mulher Caviar Elisa Pereira e de Renata Frisson, a Mulher Melão, mais uma boazuda terá que chupar dedo se espera caras bem legais para namorar.

Pois Solange Gomes, outra boazuda balzaquiana, pisou no tomate e afirmou que não gosta de ler. E ainda esnobou aqueles que admiram o escritor português José Saramago, falecido hoje de manhã, achando que eles só o "conheceram" através do "tio Google". Ainda por cima, ela parece que disse com certa satisfação que não conhece José Saramago.

Além disso, ela, tirando onda, diz que "aprende muito com a vida". Então tá. Noitadas, noitadas, noitadas. O corpo é tudo. A mente, nada, é apenas uma biruta que segue o caminho do vento.

Quem lê livros não deixa de aprender com a vida. Aumentamos os conhecimentos, e isso fortalece até na nossa vivência cotidiana. Com a leitura, falamos melhor, escrevemos melhor, até podemos lidar melhor com a vida, com o simples contato com as pessoas. E rende mais assunto para as conversas do dia-a-dia.

Bom, se um dia eu andar pelas ruas e Solange Gomes ter o atrevimento de me paquerar, é bom deixar claro que ela não é do meu tipo, e além disso eu sou um sujeito muito complicado para ser namorado de mulheres assim.

Além disso, leio muitos livros, e ainda vou ler muito mais. Li um livro de Saramago, lerei mais e conheço bem e venero o genial escritor. E não vou parar de ler livros. Sobretudo nas noites dos fins de semana, quando essas boazudas saem à noite à procura dos "caras legais" que, evidentemente, não estão lá.

No fim, mulheres como Solange Gomes, Renata Frisson, Priscila Pires, Elisa Pereira, Lia Khey, Nicole Bahls e outras acabam ficando com os mesmos valentões de sempre. Que a impaciência impulsiva delas só aceita para namoricos de poucas horas ou, no máximo, poucas semanas.

Um comentário:

Lucas Rocha disse...

As boazudas odeiam ler livros do mesmo jeito que os sisudões tipo Almir Ghiaroni, Eduardo Menga e Roberto Justus odeiam ouvir Jimi Hendrix e Grateful Dead.