terça-feira, 15 de junho de 2010

JABACULÊ ADOIDADO NAS FMS



Depois os radialistas querem falar mal da transmissão em cadeia da Voz do Brasil.

Com a copa do mundo, as emissoras FM, em COMPLETO DESRESPEITO aos ouvintes, ficam clonando transmissões esportivas adoidado. O jabaculê é tanto que nem os mais convictos fanáticos modulados já conseguem desmentir a prática corrupta, que transforma o rádio FM num grande lamaçal.

A impunidade é tanta que, quando alguém revela o esquema de corrupção, há quem até passe mal, como o corrupto maior da Bahia, Mário Kertész, que quando soube que a Rádio Metrópole FM de Salvador participava da corrupção com os dirigentes esportivos baianos (sobretudo o Esporte Clube Vitória, preferido da rádio), passou mal e teve que ser internado. O problema de saúde denuncia consciência pesada, o que significa que a corrupção ocorreu mesmo. Quem deve, teme.

No Rio de Janeiro, antes um foco de resistência contra a Aemização das FMs, a coisa chega ao extremo ridículo de dar toda folga aos radialistas, assim à toa. Se a moda pega, até hospital vai parar por causa do futebol. Enquanto isso, os dirigentes esportivos fazem uma lavagem completa de dinheiro nas emissoras FM, incluindo o lava-rápido Transamérica, uma das piores FMs que transmitem futebol, porque suas transmissões mais parecem material de arquivo dos anos 70 de tão mofadas.

Mas o jabaculê esportivo deu de tudo, de acordo com o que me informou o amigo Marcelo Delfino, parceiro meu no blog do Preserve o Rádio AM. Juntando AM e FM, o Sistema Globo de Rádio botou o jogo Brasil X Coréia do Norte transmitido por cinco (!) emissoras. Os Associados foram com três: Super Rádio Tupi (AM), Infra Rádio Tupi (FM) e Nativa FM. A Mix FM também aderiu, e até a Band News Fluminense (irradiada no espaço da minha saudosa Fluminense FM) clonou transmissão da Rádio Bandeirantes AM.

Tudo supostamente em favor de uma paixão nacional. No entanto, é apostando no fanatismo futebolístico, no clima do "rei" Galvão Bueno. É até risível que os adeptos dessas FMs com roupagem de AM finjam odiar o Galvão, mas todo mundo segue suas lições direitinho, da Rádio Globo à Rede Transamérica.

E, se no Rio de Janeiro o Sistema Globo de Rádio aposta na "pentatransmissão" (Globo AM, "Globo AM FM", CBN AM, CBN FM e Beat 98), o Grupo Bandeirantes, cuja família Saad é muito amiga dos latifundiários (até porque é uma), investiu na "hexatransmissão". Notem as emissoras: Bandeirantes AM, "Bandeirantes AM" FM, Band FM, Sul América Trânsito FM, Band News FM e Nativa FM.

Só que esse oba-oba de transformar o futebol numa verdadeira "Voz do Brasil" da bola, além de eliminar as opções para quem não curte futebol, render jabaculê para dirigentes esportivos e donos de rádio, vai acabar cansando pelo próprio fanatismo esportivo, uma vez que as patriotadas da copa e os lero-leros do futebol regional estão cansando a paciência de muitos cidadãos, até porque torcer pelo futebol em nada contribui para melhorar as condições de vida para o nosso povo. E esse negócio de justificar o fanatismo pela "alegria" é a mesma coisa que justificar o vício narcótico pela "felicidade".

Como se vê, o rádio FM está uma verdadeira lama. De futebol de várzea.



CHEGA DE JABACULÊ ESPORTIVO!!
CHEGA DE TRANSMISSÃO ESPORTIVA EM FM!!

Nenhum comentário: