quinta-feira, 27 de maio de 2010

O QUE O BARÃO DE ITARARÉ ACHARIA DO "LÍDER DE OPINIÃO"?



O que o Barão de Itararé pensaria a respeito do "líder de opinião", aquele sujeito que diz querer fazer uma devassa no poder político e midiático, mas que no fundo faz a média da mídia mais mediana?

Sabemos que o "líder de opinião", por incrível que pareça, não é o articulista da mídia golpista, mas um sujeito oblíquo, que faz a média da chamada "mídia imparcial" e, misturando trejeitos de líder sindical com a de professor universitário, apenas faz o dever de casa do mero consumidor de notícias, com um perfil ideológico que mistura a revista Isto É com Carta Capital, TV Bandeirantes com Caros Amigos. E que volta e meia corteja corruptos que investem na "mídia boazinha", como os baianos que se sentem seduzidos pela Rádio Metrópole.

Pois o Barão de Itararé, com seu humor fino mas ferino, desconfiado de certas armadilhas da vida, se não me engano talvez definiria o "líder de opinião" assim: "líder de opinião é o escritor e jornalista que quer desafiar o poder sem poder".

Não esqueçamos que Barão de Itararé ironizou o estereótipo do grande jornalista, o astro da grande imprensa, com a seguinte frase: "Um bom jornalista é um sujeito que esvazia totalmente a cabeça para o dono do jornal encher nababescamente a barriga".

Mas o "líder de opinião", além de muitas vezes brincar de ser jornalista - mesmo sendo um jornalista profissional - nunca ouviu falar de Barão de Itararé, ou, se ouviu, não prestou atenção. Estava ocupado demais com cronistas esportivos e com a crônica política que discutia o sexo do PMDB.

Nenhum comentário: