segunda-feira, 31 de maio de 2010

MINHA EXPLICAÇÃO SOBRE O CASO DE ISRAEL


Nunca me passou pela cabeça menosprezar os fatos políticos em detrimento dos culturais. O que eu cobro da mídia de esquerda, da imprensa esquerdista, é uma postura crítica completa em todos os ramos. É preciso coerência na abordagem da realidade.

Hoje houve um ataque de tropas israelenses contra um navio humanitário que deixou pelo menos 10 vítimas. Certamente é mais um episódio da complicada situação de Israel, visto pelos analistas de esquerda como um país subordinado aos interesses imperialistas dos EUA. A maioria das vítimas eram simples cidadãos turcos.

É preciso coerência porque sabemos das artimanhas políticas do imperialismo sobre o Oriente Médio, e reconhecemos a necessidade de discutir o tema amplamente. O que não pode é discutir tais temas e menosprezar as armadilhas "culturais" que o coronelismo do interior do país faz para distrair o povo pobre, com claros interesses para desviar as atenções das pessoas para problemas sérios e também para evitar que a cultura popular de verdade transmita conhecimentos e valores edificantes que lancem o povo contra os poderosos.

Por isso é que critico. Reconheçamos o problema do Oriente Médio, mas chega de dizer que "funk", tecnobrega e outras porcarias são "expressão da periferia". Porque tudo isso não passa de engodo irrit-pareide brasileiro, música brega da pior qualidade.

Nenhum comentário: