segunda-feira, 19 de abril de 2010

REDE GLOBO ADOTA LEMA DE JOSÉ SERRA



Do Blog do Miro - http://altamiroborges.blogspot.com

Por ser uma concessão pública, a TV Globo deveria ter a sua outorga reavaliada imediatamente. Ousada e descarada, ela assumiu de vez o papel de comitê de campanha de José Serra. Para comemorar os seus 45 anos de existência, ela adotou como mote o mesmo slogan da campanha do demotucano – “O Brasil pode mais”. Durante 30 segundos, artistas e jornalistas da emissora repetem “todos queremos mais”, “Brasil muito mais”, “saúde, educação, queremos mais”. Outra referência à campanha de Serra é o destaque ao número 45, o mesmo do PSDB nas eleições.

Para o jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada, "deve ter sido uma retribuição ao agasalhamento do terreno que a Globo invadiu por 11 anos e o Serra transformou numa escola técnica para formar profissionais para a Globo. Uma mão lava a outra. E cada vez ‘mais’". O vídeo comemorativo é um típico crime eleitoral. Veja acima e fique esperto. Não se deixe enganar pelas técnicas de manipulação da Globo.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Repito o que escrevi em outro blog:

Os petistas reclamarem da coincidência do número 45 é chororô e criancice da parte deles. Todos sabiam desde que o mandato de presidente passou a ser de 4 anos que em 2010 a Globo completaria 45 anos e fatalmente o PSDB lançaria candidatos a presidente e governador (em alguns estados) obrigatoriamente com o número 45.

O slogan, sim, é suspeito. Cabe recurso ao TSE.

Isso me lembra a campanha de prefeito em 2004. Naquele ano, o senador Marcelo Crivella (à época no PL) se candidatou a prefeito do Rio. Na campanha eleitoral, a Igreja Universal do titio Edir Macedo lançou uma campanha chamada de Salmo 22. O mesmo número do PL e de Crivella.

Na época, o TRE multou a TV Record (que veiculava os programas com a campanha Salmo 22) e tirou a TV do ar por 24 horas.

A propósito: ainda não vi esse tal vídeo. Deixe eu chegar em casa para ver... Pode ser tema do Brasil, um País de Tolos nas próximas horas.