quinta-feira, 1 de abril de 2010

PiG COMEMORA QUEDA DO CPC-UNE COM "SERTANEJO"


A Rede Globo, expressão máxima da mídia golpista nacional, símbolo do Partido da Imprensa Golpista, resolveu comemorar os 46 anos da queda dos Centros Populares de Cultura da União Nacional dos Estudantes, projeto abortado assim que veio o golpe militar.

Os CPC's da UNE promoviam eventos e debates culturais, por influência do conceituado ISEB (Instituto Superior de Estudos Brasileiros), entidade fundada durante o governo Kubitschek e que discutia, com seriedade invejável, os rumos sociais, econômicos e culturais de nosso país. Os CPC's, dentro desta linha, prometiam rediscutir e renovar a cultura popular brasileira, e por isso incomodaram os golpistas daqueles idos de 1961-1964.

Com isso, a Rede Globo programou para hoje à noite justamente um especial breganejo, o "Emoções Sertanejas", especial em que o cantor Roberto Carlos faz dueto com ídolos breganejos (inclui até os "universitários").

Sabemos que a suposta "música sertaneja" é herdeira direta não da verdadeira moda de viola, seu objeto de diluição e deturpação, mas da música brega de Waldick Soriano, que com o apoio da mídia golpista da época tornou-se sucesso nas rádios naquele começo da ditadura militar.

Juntando o breganejo com um cantor que era ídolo jovem naquela época, a Rede Globo presta tributo ao breganejo que, ancorado nas lições cafonas de Waldick, tornou-se, tal como o suposto "Frank Sinatra do agreste", a expressão musical do coronelismo latifundiário, que com sua estrutura midiática varreu do mapa todos os ideais e debates promovidos pelas UNEs volantes.

E, agora, quando o breganejo celebra sua geração "universitária", a mídia golpista apela para essa música, falsamente caipira e claramente entreguista, para promover o Brasil conservador e eleger um tucano para o Planalto, mais uma vez.

2 comentários:

Lucas Rocha disse...

Logo mais, vou assistir ao show "Emoções sertanejas" de Roberto Carlos na televisão. Tudo bem. Mas será mesmo que, nessa passagem de década (dos anos 2000 para os 2010), acabou a "festa de arromba" do "funk carioca"?

Edilson Trekking disse...

Depois de ontem à noite, considero Roberto Carlos como um verdadeiro rei...o rei dos bregas , sendo a rede "globobo" o Palácio da mediocrídade.