quarta-feira, 3 de março de 2010

PIZZA JORNALÍSTICA: BAND E BÓRIS CASOY GANHAM AÇÃO NA JUSTIÇA



A "mídia fofa" também mostra suas maldades, dando um alarme aos ingênuos "líderes de opinião" com seu senso crítico fragilizado. E suas maldades, que também são uma vergonha, podem também terminar em pizza, como no episódio que narraremos a seguir.

O Grupo Bandeirantes de Comunicação, através da TV Bandeirantes de São Paulo e seu âncora, Bóris Casoy, apresentador suplente do Jornal da Band, ganharam causa na ação judicial movida por entidades de garis contra a emissora e o jornalista.

Com isso, Bóris Casoy e a TV Bandeirantes estão dispensados de indenizar os dois garis que, aparecendo dando saudações de feliz 2010 durante o referido telejornal, receberam um comentário de bastidor de Bóris, que ironizou cinicamente a alegria dos dois trabalhadores. O comentário foi vasado por causa de uma falha técnica que fez o comentário grotesco de Casoy ser transmitido durante a exibição de uma vinheta de intervalo do programa. Os garis, depois da repercussão do comentário, passaram a viver com medo da sociedade, temendo gozações ou implicâncias.

O episódio também mostrou o lado sombrio da "defesa da cidadania" da TV Bandeirantes (aquela que sonhava fazer a "revolução francesa" no Brasil através do "jornalismo"), que demitiu os dois operadores, traindo os espectadores na medida em que a "cidadania" defendida pelo jornalismo da Band e veículos derivados, como a rádio Band News FM, deixa de ser defendida nos bastidores da radiodifusão. O que dá uma dura lição: na grande mídia, a defesa da cidadania para fora dos estúdios esconde a cidadania combatida dentro da classe dos jornalistas e radialistas, sofrendo a opressão dos mesmos patrões elogiados por colunistas de rádio e especialistas em Comunicação.

Outra lição amarga é que a "mídia fofa" não é tão "boazinha" quanto parece. Se ausenta dos fóruns do Instituto Millenium apenas para não se expor à crítica pública. Mas de que adianta esse recuo, se a "mídia boazinha" também ataca os movimentos sociais e os próprios profissionais de rádio e TV?

Será que Fernando Mitre, o chefe de jornalismo da Band, teve medo de expor suas verdadeiras opiniões no Fórum Democracia e Liberdade dos "barões da mídia"?

Nenhum comentário: