sexta-feira, 19 de março de 2010

PAULO MALUF E FILHO ESTÃO NA LISTA DE PROCURADOS PELA INTERPOL



E risível ver como os antigos "líderes de opinião", tão zelosos pela "mais pura informação", anos atrás esqueceram que Paulo Maluf era corrupto, demagogo e mesmo direitista. Maluf era promovido como se fosse um "maldito", um "injustiçado" da política, e nessa campanha que seduziu a ala frouxa dos antigos blogueiros, Maluf voltou ao Congresso Nacional.

Mas sua carreira de político corrupto - que o acusado tenta desmentir, sob alegação de uma suposta campanha de perseguição política contra ele - já vive novo episódio. A Interpol - Polícia Internacional - enquadrou Paulo e o filho dele, Flávio Maluf, na lista de criminosos procurados pela instituição. Os dois são acusados pelos crimes de conspiração, auxílio na remessa de dinheiro ilegal para Nova York e roubo de dinheiro público em São Paulo.

Paulo Maluf foi uma das figuras mais lamentáveis da política brasileira, representando tudo que é de ruim no ramo. Participou do IPES ("instituto" que representou um dos braços civis do Golpe de 1964), por conta do sogro, um dos líderes desse "instituto". Defendeu o Golpe de 1964, e tornou-se político pela ARENA. Foi pro PDS, mas depois, por ser um político picareta tão chato e arrogante, que nem os chatos e arrogantes colegas do PDS aguentavam, o PDS, através destes, virou PFL, e Maluf foi para o PPB (depois, PP).

Beneficiado pela impunidade formal - as brechas da Justiça e da lei que sempre beneficiam criminosos ricos - e informal - quando o criminoso impune tenta ser "querido" pela sociedade, através de um esforço de mídia - , Maluf no entanto é visto como figura perigosa nos outros países que integram a Interpol. Se ele for a um desses países, ou então o filho dele, qualquer dos dois poderá ser preso. Mas aqui Maluf pai e Maluf filho não serão extraditados. Eles são brasileiros, ora.

Coitados de nós, que temos que aturar um "mala" como o Paulo Maluf.

Nenhum comentário: