terça-feira, 9 de março de 2010

MULHER MELÃO QUER SER DEPUTADA ESTADUAL


MULHER-MELÃO: UM DOS SÍMBOLOS DA BURRICE, DA VULGARIDADE E DO GROTESCO COM QUE A MÍDIA USA PARA DEPRECIAR A MULHER BRASILEIRA.

A dançarina de "funk" Renata Frisson, a Mulher Melão, aquela que - argh! - disse querer namorar um "cara legal", agora quer se candidatar ao cargo de deputada estadual, pelo PHS, Partido Humanista da Solidariedade, que, apesar desse nome simpático, não é mais do que um partido fantasmagórico de aluguel, desses que nem em tese contém um projeto político, porque é um partido vagamente "cidadão", vagamente "democrático", vagamente "defensor da justiça social", parecendo o Partido Liberal em seus derradeiros tempos.

Pois a Mulher Melão - clone piorado da Mulher Melancia, que, pelo menos, é devidamente reprovada pelos críticos da grande mídia em geral - , que tem glúteos e seios "inflados" ou "inchados" pelo silicone e que faz sorrisos de idiota, tenta sustentar sua exposição na mídia com esse verdadeiro factóide, que é concorrer para um cargo político.

Certamente, a adesão da dançarina ao cargo parlamentar mostra o caminho de emergência que uma nulidade dessas - que o blogueiro do Caos Carioca devidamente chamou de "fantoche" - , não podendo viver o tempo todo dançando os horrendos sucessos do "funk", encontrou para se manter no mundo (ou, melhor dizendo, na província) da fama popularesca no Brasil.

Está mais do que óbvio que a política do nosso país está um cacos, e isso se deu por culpa da ditadura militar, uma vez que, antes de 1964, se boa parte dos políticos não era totalmente íntegra, ainda havia alguns políticos bastante íntegros e mesmo os políticos meio duvidosos tinham projetos para a nação, mesmo de cunho reacionário. Pelo menos discutia-se ideias, projetos, propostas, tanto por parte da direita quanto da esquerda.

O que a Mulher Melão vai fazer como deputada estadual será um mistério. Espera-se que ela não seja eleita. Mas, se for, por conta de todo um lobby tramado pelos empresários-DJs do "funk" (que acham ótimo haver mais um representante do gênero em cargos políticos), ela receberá a orientação desses empresários, que ditarão as propostas que ela terá que defender na Assembléia Legislativa do RJ, até redigindo previamente os projetos de lei que Renata tomara como "de autoria dela".

Mas tem um ponto positivo para a carreira parlamentar da moça. Quem sabe ela encontre algum senhor do PHS que venha a pedi-la em casamento, pois, no raciocínio da moça, deve ser um "rapaz legal", talvez porque os caras do CQC (programa humorístico da Bandeirantes) que entrevistaram a moça devam ter dito que os parlamentares lidam com leis. E "legal" também é uma palavra relacionada com leis.

Um comentário:

Marcelo Pereira disse...

Ela é uma espécie de "Macaco Tião" que só vai se candidatar para satisfazer seus interesses particulares.

Mas a pergunta que não quer calar: Porque essa Renata, que não traz nenhum "frisson" está sozinha a procura de um cara legal, enquanto uma deusa como a Renata Capucci, que causa muuuito frisson, não está sozinha e está casada com um cara não-legal?