sexta-feira, 19 de março de 2010

GRETCHEN E A IMPULSIVIDADE DAS MUSAS BREGAS



Mais uma separação envolvendo musas envolvidas com o popularesco. A ideologia brega-popularesca acaba influenciando o caráter impulsivo das mulheres, quando são comprometidas, e o caráter melindroso demais, quando não são comprometidas.

Desta vez , depois de Rita Cadillac e Xuxa, é a vez de Gretchen, ícone da terceira geração de ídolos bregas e "vovó" das "mulheres-frutas', se separar. A antes casadoura estrela, agora, volta a solteirice por questões de impulsividade. Os motivos, segundo seu último marido, Denis Miranda, seriam a falta de diálogo e a intransigência da cantora quanto às sugestões e críticas construtivas. Mas rumores indicavam que a participação dela num reality show teria sido o pivô da separação, coisa que Denis desmentiu.

Em todo caso, mostra o quanto as musas popularescas parecem não ter paciência com casamento. Dizem esperar caras legais, mas no fundo elas querem mesmo é homens meio durões, meio carneirinhos. Quando não estão comprometidas, parecem tão molengas que ficam recusando pretendentes quando vão aos eventos de forró-brega nas exposições agrícolas, vaquejadas ou festivais juninos. Quando estão comprometidas, basta uma coisinha de nada para o casamento, "sólido" feito um castelo de areia, ruir.

A coisa é tão absurda que um provável marido de 'mulher-fruta" tem que se preparar até para situações como, numa inocente saída para comprar pão, ele voltar para casa e ver seus pertences no corredor do pavimento, desalojados do apartamento onde até então morava. Por qualquer ninharia, casamento de mulher vulgar, ou de mulher-coitada, se dissolve com muita facilidade.

Coisas mais dramáticas acontecem entre casais com marido "elegante" e mulher classuda e o casamento mais parece parafuso enferrujado, que custa a sair.

Nenhum comentário: