quinta-feira, 25 de março de 2010

ENSAIOS PATRIMONIAIS DIVULGA IPHAN E ANALISA CIÊNCIAS SOCIAIS



Há pouco mais de quatro anos, o site Ensaios Patrimoniais se dedica a divulgar os eventos mais importantes e os assuntos ligados às Ciências Sociais no Brasil, e, às vezes, em outros países do mundo que tenham algum reflexo no Brasil, direto ou indireto.

Ele surgiu diante de minha indignação por ter sido reprovado no concurso do IPHAN em 2005, fato consequente de uma greve de bibliotecários da UFBA, num momento inoportuno, uma greve abusiva que poderia ter sido substituída por algum protesto alternativo, sem causar prejuízo aos alunos que querem pegar livros emprestados e devolvê-los.

Enquanto os aprovados do concurso do IPHAN de 2005 começavam a ser chamados, eu começava meu envolvimento externo com a entidade, lançando uma nota sobre o roubo de objetos de arte no Rio de Janeiro. Foi o ponto de partida de um site que aparentemente é desprezado por muita gente, mas que tem o apoio silencioso de muitos internautas.

De início, Ensaios Patrimoniais foi hospedado pelo Yahoo! Geocities. Tinha só texto. Mas como o Geocities se extinguiu, a página foi toda para o Fotopages, com inclusão de fotos. A transferência dos textos se deu através do mecanismo "Edit Past/Future" que permite creditar um texto a uma data anterior ou posterior. No caso, coloquei as datas anteriores, conforme a publicação original.

Ensaios Patrimonais é um dos primeiros sites sobre ciências sociais feito fora do âmbito acadêmico. Não tenho mestrado e não sou figurão de ciências sociais, mas Ensaios Patrimoniais se compromete à produção de conhecimento à altura dos antigos cientistas sociais, sem no entanto se aprisionar no rigor acadêmico.

É evidente, no entanto, que Ensaios Patrimoniais, dentro do contexto de anti-intelectualismo em que vivemos, não é um sucesso estrondoso na Internet. Mas, por outro lado, o site também é desprezado por uma intelectualidade que o vê com desconfiança, porque não é escrito por um cientista social de nome dotado de títulos de pós-graduação e livros publicados.

Afinal, parece que, para esses intelectuais "profissionais" - cujo termo "profissão" não se usa no sentido de trabalho propriamente dito, mas como uma tarefa "mercenária" na qual não se sentem naturalmente identificados - , uma página da Internet que tenha artigos de alguém que não tem sequer mestrado é considerada desprezível. Mas eles fazem um trabalho acadêmico, cumprem todo um ritual profissional, mas, indiferentes à função social de seu trabalho, abandonam a causa logo que termina o expediente, como quem abandona um fardo pesado. Salvo exceções, esses intelectuais não possuem o envolvimento humano na causa que trabalham.

Mas Ensaios Patrimonais veio para ficar, nesses quatro anos de existência. Ele divulga as principais atividades do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), além de textos relacionados às áreas de Ciências Sociais. Foi a única página da Internet a publicar uma biografia abrangente de Rodrigo Melo Franco de Andrade.

Além de textos próprios por mim escritos, Ensaios Patrimonais publica textos alheios informando sobre atividades ligadas às Ciências Sociais.

O endereço dos Ensaios Patrimonais está na lista de blogs e sites no canto direito deste blog.

Nenhum comentário: