quarta-feira, 24 de março de 2010

ABSURDO: MALUF QUER PROCESSAR QUEM O PÔS NA LISTA DA INTERPOL



Brasil, país da impunidade. Impunidade não mais meramente legal, não mais meramente formal.

Agora a impunidade avança para outros meios, como a popularidade de certos corruptos e criminosos, e o direito deles de processar quem queira incomodá-los ou puni-los.

Alguém esqueceu, por exemplo, que Guilherme de Pádua quase entrou em processo contra a novelista Glória Perez, por conta de declarações desta contra o assassino da própria filha Daniella Perez? Até que ponto chegamos!!

E os processos que vários criminosos passionais fizeram contra programas e reportagens policiais que relembrassem seus crimes? Medo desses criminosos passionais morrerem de enfarte, surpreendidos na tranquilidade de suas impunidades, só pode ser. Eles que, como se não bastasse terem tirado a vida de suas mulheres, querem porque querem seduzir outras belas mulheres para serem suas namoradas.

Agora Paulo Maluf, que, junto com Fernando Collor, são os "maiores injustiçados" (sic) da política brasileira, junto com os generais da "ditabranda" de 1964-1985, quer processar o promotor que enquadrou ele e o filho Flávio na lista de procurados pela Interpol. Alega Maluf que a inclusão foi um ato ilegal do promotor.

A alma-gêmea baiana de Maluf, o ex-prefeito de Salvador, Mário Kertèsz, com um currículo político similar ao do político paulista (ambos são filhotes mimados da ditadura militar), com tantas denúncias oportunamente investigadas e divulgadas pelo meu ex-professor Fernando Conceição em 1990, já demonstrou seus dotes de astúcia e velhacaria.

Kertèsz já havia convertido seu declínio político-partidário a um sucesso fabricado como dublê de radialista e jornalista, seduzindo até políticos esquerdistas e blogueiros baianos que, frouxos, acabam murchando diante da missão de questionar as armadilhas do jogo político e midiático brasileiro, se limitando apenas a macaquear e copidescar o que eles leem em Carta Capital.

A impunidade avança seriamente que, daqui a pouco, haverá até passeata das entidades conservadoras defendendo os grandes corruptos, com direito a CD filantrópico com os "maiores" cantores brasileiros pedindo a salvação dos corruptos do ostracismo social e político.

Quanta coisa errada no nosso país. Fico bastante envergonhado com esse Brasil corrupto que insiste em existir.

Nenhum comentário: