quarta-feira, 3 de março de 2010

ABAIXO-ASSINADO PEDE INVESTIGAÇÃO DE CRIMES DO AGRONEGÓCIO


DEPUTADOS RURALISTAS DO CONGRESSO NACIONAL CONTAM COM O APOIO ATÉ DA "MÍDIA FOFA" NA CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS.

Circula na Internet, conforme lembra o blogueiro Altamiro Borges, uma campanha pedindo para que a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, que, pelas pressões da bancada ruralista do Congresso Nacional, investiga os supostos crimes atribuídos ao Movimento dos Sem-Terra (MST), para que investigue também os crimes relacionados aos grandes proprietários de terras, representados politicamente pelos citados ruralistas.

A criminalização dos movimentos dos trabalhadores rurais é uma medida apoiada pela mídia claramente golpista e até mesmo pela "mídia fofa", como o Grupo Bandeirantes de Comunicação, que na Hora H não comparece nos fóruns do Instituto Millenium mas quando o assunto é MST, sofre dos mesmos surtos paranóicos vejistas, folhistas e globais. A Isto É, a Rede Brasil Sul, a Rádio Metrópole de Salvador também sofrem eventuais surtos semelhantes, como se baixasse em cada um desses veículos o espírito reacionário dos articulistas de Veja.

Na verdade, o MST acabou sendo, sem qualquer propósito de seus verdadeiros manifestantes, um balaio de gatos, onde aproveitadores e arruaceiros se infiltram para provocar desordem ou lucrar politicamente com a luta. Essas pessoas, corruptas ou pelegas, acabam estimulando a imagem criminosa que a mídia golpista inventa dos manifestantes rurais, impossibilitando que os trabalhadores do interior do país se manifestem não apenas por um pedaço de terra, mas também por escola, cursos de trabalho agrícola, melhores condições de trabalho, serviços básicos de saúde e educação etc.

O abaixo-assinado é puxado pela mensagem que deve ser copiada para solicitar a investigação. A Carta Aberta ao Presidente da CPMI, copiada na mensagem, deve ser enviada para o Deputado Federal Jilmar Tatto - dep.jilmartatto@camara.gov.br - , relator da Comissão, e para o Senador Almeida Lima - almeida.lima@senador.gov.br - , presidente da CPMI.

Nenhum comentário: