sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

PODER DA REDE GLOBO AGORA ENVOLVE TAMBÉM A EDUCAÇÃO



Até quando o poderio da Rede Globo de Televisão pode alcançar. A rede só não é imperialista como os EUA, mas seu imperialismo, dentro do território brasileiro, já atinge setores pouco imagináveis.

Que existe a Fundação Roberto Marinho e os programas educativos tipo Telecurso, além do canal educativo Futura, isso já sabemos. Mas ver que uma escola no Bairro Renascença, em Campinas (SP), ganhou o nome do fundador da Rede Globo, definido por um falecido documentarista como um sujeito muito além do que foi o Cidadão Kane, é realmente preocupante.

O que a Rede Globo fez durante a ditadura e o tendenciosismo que, entre outras coisas, a fez pasteurizar o modelo de televisão lançado pela assassinada TV Excelsior (do mesmo brilhante grupo empresarial da Panair) e fez empurrar o "funk carioca" para a classe média, além de sonegar a cobertura das Diretas Já, eleger o canastrão político Fernando Collor de Mello para presidente e transformar as vítimas da chacina de Eldorado dos Carajás em criminosos, é de assustar.

E ver que seu fundador, pai dos atuais administradores das Organizações Globo, agora é nome de uma escola pública, é algo que o falecido Sérgio Porto, se vivo fosse, talvez pensasse, no alto dos seus 87 anos, em incluir o episódio em algum enésimo Febeapá. Um símbolo da iniciativa privada dando seu nome para a educação pública. Merchandising da grossa, que ganhou divulgação na campanha "Amigos da Escola", da Rede Globo.

Com isso, quais são os valores sociais que serão difundidos para a criançada? Aqueles valores confusos, caóticos e até duvidosos das "novelas das oito"? E a cultura musical, qual será? Os bregas-popularescos que aparecem toda semana no Domingão do Faustão? Aliás, pelo jeito, em vez de Anísio Teixeira, Milton Santos, Darcy Ribeiro, Oscar Niemeyer e Barbosa Lima Sobrinho, antigos mestres cujas lições são sempre preciosas, a Escola Estadual "Jornalista" Roberto Marinho certamente preferirá valorizar Xuxa, Fausto Silva, DJ Marlboro, Galvão Bueno e Padre Marcelo Rossi, entre outros.

A depender da influência ideológica da Globo, a criançada, em vez de aprender valores realmente edificantes para a vida, continuará sendo movida para o consumismo, o conformismo e a alienação.

2 comentários:

Leonardo Ivo disse...

Alexandre,
Não sei se você sabe, talves seu irmão marcelo saiba, mas existe um colégio municipal em Bento Ribeiro, Rj com o nome de Irineu Marinho, pai do "doutor" Roberto. Falo no seu irmão, pois o mesmo assim como seu pai estiveram num centro kardecista próximo a escola municipal. Talves ele não tenha visto. Outra, o canal futura está no nome de José Roberto Marinho que também consta na lista de sócios da Rede Globo. Pode uma mesma pessoa ter um canal educativo e comercial ao mesmo tempo? Isso é permitido por lei? Me responda?

O Kylocyclo disse...

Não estou muito por dentro da lei, mas pelo que sei a programação educativa de qualquer meio de comunicação está dentro do cumprimento do princípio de transmitir informação e valores de cidadania.

Quanto à concessão de canal educativo e comercial, a manobra feita é que as Organizações Globo contam com uma "fundação sem fins lucrativos" que responde como responsável pelo Canal Futura.

Mas, em todo caso, são sempre os grandes donos da mídia que fazem as leis. Se elas não existem, eles criam. Sem precisar de mandado de injunção, recurso normal previsto pela Constituição.