quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O VERDADEIRO MESTRE DE ALEXANDRE PIRES


O CANTOR ALEXANDRE PIRES E SEU MESTRE MAIOR, O CANTOR BREGA JOSÉ AUGUSTO

Alexandre Pires se diz influenciado pelos grandes sambistas e cantores de MPB. Oportunista, tentava nos fazer crer que ele era influenciado por Maysa, Wilson Simonal, Agostinho dos Santos, Ataulfo Alves, Tom Jobim, Paulinho da Viola, Marquinhos Satã, e o que vier.

No entanto, é só ouvir seus CDs - ironicamente, este artigo está sendo escrito quando a vizinhança toca um sucesso de Alexandre Pires, aquele que começa "tô fazendo amor com outra pessoa", um dueto do dito cujo com Alcione - que tais "influências" são clara, explícita e escancaradamente desmentidas.

As VERDADEIRAS INFLUÊNCIAS de Alexandre Pires, como a própria canção - que, numa pesquisa, vi que o título é "Depois do Prazer" - , de uma breguice dolorosa, indica, são todas de cantores bregas.

Assim, a carreira de Alexandre Pires, na verdade, é toda calcada em cantores bregas: Agnaldo Timóteo, Odair José, Paulo Sérgio, Evaldo Braga, Wando, José Augusto, Fernando Mendes, Benito di Paula, Luís Ayrão, Michael Sullivan & Paulo Massadas, Fábio Jr. Sobretudo José Augusto, cuja elaboração musical e estilo vocal influenciaram decisivamente o ídolo sambrega de Uberlândia. Daí o cantor e autor de "Evidências" - gravada pelos amigos de Mr. Pires, Chitãozinho & Xororó - ser o mestre maior de Alexandre Pires.

Não há um único elemento de samba autêntico na música que Alexandre Pires fez, seja com o grupo Só Pra Contrariar, seja em carreira solo. Nem mesmo samba autêntico misturado. Nem com qualquer fusão pós-moderna, pós-tropicalista, pós-bossanovista, cibermodernista ou coisa parecida.

O som de Alexandre Pires é, pura e simplesmente, MÚSICA BREGA. Com toda a cafonice que se tem direito. Apenas disfarçado com alguma batida caricata de samba, que não nos engana de modo algum.

Nenhum comentário: