quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

NATIVA FM FAZ PARTE DA MÍDIA GOLPISTA


Os críticos da mídia golpista têm que parar de pensar que o golpismo midiático só ocorre no âmbito político-econômico. O âmbito cultural também pode ter seu contexto de golpismo.

Além disso, vamos identificar a cobra venenosa pelo seu veneno, e não pela sua mordida. Há cobras venenosas que não atacam a princípio, mas nem por isso elas deixam de ser venenosas. Um dos momentos mais constrangedores da mídia foi um comentário contra lixeiros por um jornalista da TV Bandeirantes / Band News FM, uma mídia que ninguém classificava como golpista. Tanto que tinha até anúncio da Band News FM, com Bóris Casoy e tudo, numa edição de Caros Amigos. E Carta Capital também publicou anúncios da emissora.

Pois a Nativa FM, meus caros, também é afiliada do Partido da Imprensa Golpista por um motivo bem simples. O pai dos donos da emissora popularesca, os irmãos Júnior e Neneto Camargo, o também empresário José Camargo, já foi, entre os anos 70 e 80, político da ARENA (Aliança Renovadora Nacional - partido-mor da ditadura) e nela ficou quando de sua transformação em PDS (Partido Democrático Social).

Além disso, a própria programação da Nativa é uma porcaria, só para fazer um trocadilho com a sigla PiG e com a expressão inglesa pig, que significa "porco". Mas, apesar do aparente clima apolítico da emissora - embora uma de suas afiliadas tenha apoiado um político local do PSDB - , sabemos que o repertório musical tocado pela Nativa FM é um verdadeiro golpismo contra a verdadeira cultura popular, quase fossilizada ao ser reduzida à condição museológica de "folclore".

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Faltou apenas um detalhe: o caso da Nativa FM 103,7 carioca, que tirou do ar a Antena 1 Lite FM em 31 de maio de 2009.

Mais PiG que isso, impossível.