sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

JOGO DOS SETE ERROS


MÁRIO DE ANDRADE E HERMANO VIANNA - Na forma, parecem fazer a mesma coisa em prol da cultura popular. Na essência, porém, Hermano fica muito aquém do poeta modernista.

Certamente, o incauto, ao ver estas duas fotos, deve achar exatamente a mesma coisa. Cientistas sociais analisando a cultura popular e realizando turnês por várias partes do país para colher material e criar uma antologia do moderno folclore brasileiro.

No entanto, é possível identificar pelo menos sete erros entre estes dois. Na foto esquerda, vemos o poeta, escritor e musicólogo Mário de Andrade, um dos criadores da Semana de Arte Moderna de São Paulo de 1922 e também um dos mentores do SPHAN (atual IPHAN). Na foto direita, vemos o antropólogo Hermano Vianna, irmão do músico Herbert Vianna.

No entanto, são duas abordagens, com desvantagem para Hermano, que apoia toda tendência brega-popularesca, numa clara visão etnocêntrica da classe média sobre a cultura popular. Ele desconhece, por exemplo, que boa parte dos "ídolos populares" que existem hoje são armações de gravadoras ou de empresários do entretenimento - há até o eufemismo das "bandas com dono" - , e que essa "verdadeira cultura popular" que Hermano fala é, em boa parte, caricata e estereotipada demais para ser genuinamente cultura vinda do povo.

Aqui estão os sete erros identificáveis em relação aos dois:

1) MÁRIO DE ANDRADE FOI UM DOS MENTORES DA SEMANA DE ARTE MODERNA DE SÃO PAULO, EM 1922.
HERMANO VIANNA NÃO LIDEROU MOVIMENTO ALGUM NA VIDA.

2) MÁRIO DE ANDRADE FOI UM PESQUISADOR COMPROMETIDO COM AS CIÊNCIAS SOCIAIS.
HERMANO VIANNA APENAS É UM ARREMEDO DISSO.

3) MÁRIO DE ANDRADE FEZ PESQUISAS SOBRE MÚSICA NUM TEMPO EM QUE A CULTURA POPULAR NÃO SOFRIA A INTERFERÊNCIA DOS EMPRESÁRIOS DA MÍDIA E DO ENTRETENIMENTO.
HERMANO VIANNA FEZ PESQUISAS NUM CENÁRIO EM QUE A INTERFERÊNCIA DOS EMPRESÁRIOS DA MÍDIA E DO ENTRETENIMENTO NA PRODUÇÃO DE "MÚSICA POPULAR" TORNA-SE DOMINANTE, EMBORA ELE NÃO RECONHEÇA ISSO.

4) MÁRIO DE ANDRADE QUESTIONAVA E ANALISAVA AS MANIFESTAÇÕES MUSICAIS PESQUISADAS.
HERMANO VIANNA APENAS TENTA JUSTIFICAR, NUM DISCURSO PADRÃO DA LINGUAGEM ACADÊMICA, MODISMOS E TENDÊNCIAS COMERCIAIS DAS DIVERSAS REGIÕES DO BRASIL.

5) MÁRIO DE ANDRADE SABIA DISCERNIR OS ASPECTOS NACIONAIS E ESTRANGEIROS NA MÚSICA BRASILEIRA.
JÁ HERMANO VIANNA ENXERGA TUDO COMO SENDO UM "CALEIDOSCÓPIO POP".

6) MÁRIO DE ANDRADE, MESMO TRABALHANDO PARA O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E SAÚDE DE GETÚLIO VARGAS, NUNCA O FEZ POR MOTIVAÇÃO POLÍTICA.
HERMANO VIANNA, MESMO NUNCA TRABALHANDO EM PROJETOS POLÍTICO-PARTIDÁRIOS, FEZ DE ACORDO COM OS INTERESSES POLÍTICO-MIDIÁTICOS EM PROL DA MANIPULAÇÃO DA CULTURA POPULAR.

7) O PRINCIPAL VEÍCULO DE MÍDIA DE MÁRIO DE ANDRADE FOI A SEMANA DE ARTE MODERNA, ORGANIZADA POR ELE E OUTROS ARTISTAS E INTELECTUAIS.
O PRINCIPAL VEÍCULO DE MÍDIA DE HERMANO VIANNA FOI O PROGRAMA 'CENTRAL DA PERIFERIA', DA REDE GLOBO, SÍMBOLO MAIOR DA MÍDIA GOLPISTA QUE DOMINA NO BRASIL.

Nenhum comentário: