sábado, 27 de fevereiro de 2010

ARROGÂNCIA CHICLETEIRA PROCESSA PUBLICITÁRIO BAIANO



Depois que o articulista de Veja, Eurípedes Alcântara, ganhou um processo contra o jornalista Luís Nassif, sendo uma vitória do PiG contra o jornalismo verdade do articulista e blogueiro, também a divisão musical do Partido da Imprensa Golpista resolve urrar de vez.

Pois os advogados do cantor Bell Marques, o comandante-mor do Chiclete Com Banana - maior tradução do PiG através da axé-music - , decidiram processar o publicitário Nizan Guanaes, também baiano, por causa de comentários que este fez sobre o cantor.

Nizan havia dito no Twitter que Bell "não é artista, é um crooner careca", e, entre outras coisas, ele disse que a crítica não cobre os lançamentos do Chiclete Com Banana e, criticando a indigência cultural da Bahia por causa do império da axé-music, afirmou que o Estado está como Bell Marques, "careca e fingindo ter trança". O publicitário responderá por difamação, calúnia e injúria.

A banda de Bell - que chegou a ser investigado, cerca de dez anos atrás, por sonegação fiscal - é conhecida por sua arrogância que contagia os fãs, chamados de chicleteiros. As músicas são praticamente monotemáticas, fora as letras de amor banal, o que se ouve são apenas canções sobre a própria banda e o bloco carnavalesco Camaleão. O Chicletão, como é chamado o grupo pelos seus fãs, é um dos grupos mais ricos do cenário da axé-music. Musicalmente, o grupo tem qualidade inferior ao que sugere sua aparentemente grande reputação na mídia.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Ei! Eu encontrei o jornalista Luís Nassif pessoalmente, no elevador da sede da Faculdade Mundial na Avenida Paulista, mesmo prédio que abriga a Kiss FM.

Não cheguei a falar com ele, mesmo porque não tinha o que dizer. Ele estava carregando uma pasta cheia de papéis e jornais. Ele sempre foi um sujeito ocupado e bastante informado.