sábado, 30 de janeiro de 2010

DOIS CARNAVAIS


Vejam como são as coisas.

Na primeira foto, vemos a modelo Nana Gouveia usando pouca roupa e rebolando quase feito uma dançarina de pagode num ensaio de uma escola de samba de Nova Friburgo.

Então eu pergunto: é esse o tipo de mulher que procura "caras legais" para namorar? Nana só fica fazendo isso: saias curtinhas, exercícios de ginástica, biquíni sumário na praia, tops curtos até em dia de inverno (só houve uma exceção), rebolados grosseiros e mais do mesmo. Sempre as mesmas coisas. Ela procura um cara legal, mas ela não está sendo legal co mtudo isso.

Na segunda foto, à direita, vemos a atriz Leandra Leal - com a ressalva de que é casada com um cara admirável, o grande músico Lirinha, a honrar a música pernambucana com seu Cordel do Fogo Encantado - sendo madrinha do bloco carnavalesco Cordão da Bola Preta. Sim, porque muita gente incompetente na mídia disse que era o Cordão do Bola Preta, quando o gênero é feminino, "da" Bola Preta. Esses incompetentes devem ter visto muito programa humorístico com turistas caricatos na TV.

Voltando à Leandra, ela não iria "rebolar até o chão". Faria seu bailado discretamente, como uma moça legal deveria fazer. De forma simples e bela.

2 comentários:

Marcelo Pereira disse...

Bola Preta era nome de um cara que liderava o bloco.

O Kylocyclo disse...

Informa o jornalista Marcos de Castro, no livro "A imprensa e o caos na ortografia": "O nome (Cordão da Bola Preta) está como que contido na bandeira branca com uma bola preta no centro: é o Cordão da Bola Preta".