quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Camisa de Vênus, com nova formação? Não sei não...


O que é usar um nome que se torna grife, mesmo sacrificando sua essência original...

A banda baiana Camisa de Vênus apresentou sua nova formação, com Eduardo Scott nos vocais, Robério Santana no baixo, Karl Hummel na guitarra base e Gustavo Mullen na guitarra solo.

O problema é que Eduardo Scott era assessor de Ivete Sangalo, pouco tempo antes. Será que a cantora, que é metida a se apropriar de qualquer tendência musical para associar à sua imagem, terá uma participação num futuro LP dessa formação?

Se com Marcelo Nova - hoje em carreira-solo - , com todo o respeito que se tem com sua trajetória e conhecimento de rock, o Camisa de Vênus, nos últimos anos, vendeu sua alma aos proto-emos Raimundos e Charlie Brown Jr., a nova formação deve seguir a linha dos punks envelhecidos do Rock Brasil que passaram a fazer canções que mais parecem raivinhas da turma de Bolinha França (o gordo amigo da Luluzinha) contra a Turma da Zona Norte.

Depois que João Gordo foi para a Record de Edir Macedo, o headbanger Andreas Kisser foi agradar os filhinhos dele gravando com Chitãozinho & Xororó e Clemente se lembrando do proto-emo Sex Noise, agora vem o Camisa de Vênus, antes hostil à axé-music, chamar um ex-assessor de Ivete para os vocais.

Qual vai ser a próxima atrapalhada dos antigos radicais do Rock Brasil?

Um comentário:

Marcelo Pereira disse...

Os antigos rebeldes estão virando carneirinhos.Cansaram de brigar com os burgueses.