domingo, 31 de janeiro de 2010

"BALADA" É A GÍRIA DO PiG


FAUSTO SILVA - O ANIMADOR QUASE MAGRO DA MÍDIA GORDA, QUER SALVAR UMA GÍRIA CRIADA POR EMPRESÁRIOS DA "NÁITE".

Entendo a boa intenção de muitos críticos da mídia golpista, que tiram na ponta da língua o golpismo dos grandes líderes reunidos em Davos (Suíça), no Fórum Econômico Mundial. Sabem ver golpismo até nas tosses dos grandes comandantes do G-7. Enxergam neoliberalismo até nos espirros dados pelos empresários das mega-corporações transnacionais.

Mas ignorar as armadilhas do Partido da Imprensa Golpista no ramo da cultura é inadmissível. Pois se até nos primórdios da Guerra Fria se compunham canções com letras anti-comunistas e mesmo o nazismo usava a mídia para manipular culturalmente os alemães, dizer que o Brasil é um paraíso na "cultura de massa" é no mínimo uma tolice.

Pois o animador-mor da mídia gorda, o apresentador Fausto Silva, ex-ícone cult dos anos 80 e futuramente ex-gordo, está prestes a dar o derradeiro socorro à decadente, cafona, ridícula e alienada (algum problema com essa palavrinha, pessoal?) gíria "BALADA", que sabemos ser propriedade intelectual de DJs de clubes noturnos paulistas e de radialistas ligados às também paulistas Jovem Pan 2 e Energia 97.

Pois Fausto Silva lança hoje uma competição de DJs que tem o "sugestivo" nome de "Baladão do Faustão". Tudo para salvar essa gíria inútil, gíria de proveta, criada em "laboratório" (ou escritório, melhor dizendo).

Mas o que se usa da gíria "BALADA" nos vocabulários e até em reportagens sérias da grande mídia significa que, se for cobrado direitos autorais, pessoas como o empresário Tutinha, da Jovem Pan 2, e o apresentador Luciano Huck seriam mil vezes mais ricos do que Bill Gates e Rupert Murdoch juntos.

Alguém ainda duvida que essa gíria "balada", sem pé nem cabeça e sem qualquer significado social, é a gíria do PiG?

Nenhum comentário: