segunda-feira, 9 de novembro de 2009

PADRONIZAÇÃO VISUAL DOS ÔNIBUS: UMA IDEIA QUE SE QUEIMA


Mais cedo ou mais tarde, a ideia dos prefeitos das cidades brasileiras de padronizar visualmente o sistema de ônibus será reduzida às cinzas.

Tudo isso não passa de lorota tecnocrática que só serve para exposições retóricas nos seminários da Europa.

Mas tudo isso não traz benefícios definitivos nem resultados práticos positivos. No máximo, somente paliativos.

Só que o povo está cansado de seguir decisões vindas de cima, mesmo aquelas que procuram anunciar o Paraíso próximo. No cotidiano, se uma ideia mirabolante mostra seus malefícios evidentes, não há como fulano nos fóruns e comunidades virtuais insistir na prevalência dessas ideias. Se ele se irrita ao saber que as ideias que ele defende não têm fundamento, é melhor ele ir para um analista, em vez de despejar sua fúria "argumentativa" na Internet.

NANA GOUVEIA JÁ ESTÁ CANSANDO


As boazudas mostram tanto o corpo que cansam, tiram o prazer, não deixam surpresa. É como se quisessem anunciar para o aniversariante, na véspera, todos os presentes que ele vai receber no dia de seu aniversário.

Essas moças só aparecem em notícias do tipo "no evento tal o vento levantou a saia e mostrou a calcinha", "fulana aparece de biquíni", "fulana usa vestido curto em evento X", "fulana usa vestido curtíssimo em evento Y". Só isso, só isso, só isso. E cansa, acaba com a paciência, chega um tempo em que dá vontade de se comportar como o personagem Adonis de Toma Lá, Dá Cá e gritar "CHEEEEEGAAAAAAAAAAAAA!!! CHEEEEEGAAAAAAAAAAAAA!!!".

Nana Gouveia até era esforçada como atriz, mas já está passando dos limites na sua "sensualidade" vulgar e tola. Segundo o Wikipedia correspondente à atriz, ela tem 34 anos. Isso mesmo, 34 anos!! Está certo que os tempos mudaram e as mulheres de trinta não podem se comportar feito velhas dondocas, mas também sucumbir à vulgaridade gratuita, também, não! E Nana tem duas filhas adolescentes.

Acho melhor que Nana deixe de abusar de seu corpo, que tenha um pouco mais de respeito para si mesma. Caso contrário, ela terá que optar entre entrar numa seita evangélica ou ir para um novo riélite chou, opções de emergência para celebridades em decadência.

Garota da Laje comete burrice


A vencedora do concurso Garota da Laje, Adriana Leão, de 28 anos, disse que joga sal na água da piscina para compensar a não ida para a praia. "Se eu não posso ir até o mar, o mar vem a mim", disse.

Ao que parece, não é por motivos medicinais que a moça coloca sal na piscina. Se fosse, seria menos mal. Mas, infelizmente, é só para dar um ambiente de praia. Quanta burrice, quanta criancice.

ASSIM TAMBÉM NÃO DÁ - A UNIBAN EXPULSAR A ALUNA GEYSI


Que a aluna Geysi Arruda errou ao usar roupa considerada provocante, tudo bem.

Mas ela prometeu que iria usar roupas mais comportadas.

Só que a Universidade Bandeirantes optou, arbitrariamente, por expulsar a estudante, também é um outro exagero, um grande equívoco.

"Tudo o que eu mais queria era voltar a estudar. Eu perdi todos os meses que meu pai pagou com muito sacrifício. O meu ano na faculdade foi todo para o lixo. Eu perdi tudo, eu estou muito perdida, muito abalada, é muita pressão de todos os lados", disse Geysi ao Jornal Hoje, da Rede Globo.

A estudante decidiu que iria mudar, aceitou isso numa boa, agora o que parecia uma crítica a um erro dela passou a ser uma desmoralização gratuita. A direção da UNIBAN alegou que Geysi havia "provocado" os alunos, mas essa alegação não parece convincente. Parece coisa para desmoralizar, mesmo.

É evidente que existem erros e erros. Pessoas que cometem erros, até tolices, e são reprovadas por isso. Há outras pessoas que erram, mas depois decidem mudar. Aí essas pessoas merecem mais uma chance.

Pelo depoimento de Geysi Arruda, ela deixou claro que pretendia mudar, até porque acredita-se que as gozações que ela recebeu foram muitas, e por isso a deixaram assustada. Mas ela deveria estudar, sim. E os colegas e a direção da escola deveriam respeitar isso. Dá para contornar as situações sem tirar de Geysi o direito de estudar, até porque quem sabe as futuras lições acadêmicas possam fazê-la progredir até como pessoa?

NATÁLIA LAGE


Que garotas da laje, que nada!!

Prefiro a lindíssima Natália Lage, do elenco de A Grande Família.

Natália Lage é a garota. Uau!

Mais uma "pérola" da "mãe loura"


Verônica Costa, ex-mulher do empresário Rômulo Costa e ela mesma empresária de "funk carioca", disse achar natural a "sensualidade" no ritmo.

Aparentemente ela contestou a invasão de "mulheres-frutas": "Essas mulheres que ganham apelidos por causa da maneira como são expostas nada mais representam do que um grito de alerta da nossa juventude. Não me escandaliza ver essa ou aquela dançarina fazendo sucesso com um apelido. Percebo que existe uma carência tão grande que acaba levando essas pessoas a tratarem seus corpos da maneira como acham melhor".

No entanto, a empresária, que aproveitou para reafirmar a retórica "socializante" e demagógica do ritmo, tenta jogar a brasa para a sardinha funqueira ao citar a "polêmica" em torno das danças "sensuais": "Nosso povo é assim desde sempre. A sensualidade pode e deve existir. No caso do funk, que é um movimento social (sic), a leitura passa a ser bem diferente. Talvez por isso tanta polêmica sobre o assunto".

Ontem, eu e meus familiares, ao pegarmos o calhambeque da Transmil de Mesquita - onde mora um casal de tios meus - , passamos perto por duas praças com festa de "funk", com aquele som autômato-pocotizado (parece trilha sonora de jogo eletrônico) que é o sucesso do momento. Várias barangas bem feias rebolavam de forma bem grotesca. Isso é patrimônio cultural? De jeito nenhum, é manipulação social da mídia gorda.

MORRISSEY E DUDU NOBRE INTERROMPEM APRESENTAÇÕES


Na era da mediocridade, os verdadeiros artistas sofrem.

Numa apresentação em Liverpool, anteontem, o cantor inglês Morrissey foi atingido na cabeça por um copo de plástico contendo um líquido não identificado, durante a apresentação da segunda música. Irritado com o ataque, ele saiu do palco.

Já o sambista Dudu Nobre, por sua vez, abandonou o palco na Feira da Paz em Manhuaçu, interior de Minas Gerais, depois que o diretor de cultura da cidade, Altair Campos Jr., subiu ao palco e, além de dizer que Dudu não cumpriu contrato e que não era humilde, ainda disparou ofensas ao cantor, que há dois meses se separou de Adriana Bombom, mãe de duas filhas do sambista: "Você está nervoso porque levou chifre da Bombom, não vem descontar no povo de Minas, não".

O que Altair não sabe é que, numa entrevista recente, Adriana Bombom declarou que ela é que foi traída pelo sambista.