quinta-feira, 6 de agosto de 2009

COMUNIDADES DO ORKUT COMETEM CENSURA


Há alguns meses, tentei colocar um texto sobre a Rádio Metrópole de Salvador (BA) e seu dono, o traiçoeiro Mário Kertèsz, em algumas comunidades do Orkut dedicadas a questionar os abusos da grande mídia.

São essas comunidades: A MÍDIA É GOLPISTA!, REVISTA CAROS AMIGOS e até o OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA.

Simplesmente o tópico que continha o texto foi sumariamente apagado. Sem qualquer aviso. Em todos os casos. Tentei até repetir a iniciativa e o tópico foi novamente apagado. E o pior é que tais comunidades não avisam sobre critérios de criação de um novo tópico.

Um dado notável é que a comunidade "A mídia é golpista!" é de responsabilidade de Carlos Maia, deputado do PC do B de Curitiba, Paraná.

O que será com essas comunidades? Será que os males da mídia só existem no eixo Rio-São Paulo? Essas comunidades viraram "panelinhas", onde somente os "mais chegados" podem criar tópicos? O caráter de informação tem menos importância que o status social de acordo com o dono ou moderador dessas comunidades?

O que essas comunidades, tão presunçosas pela "liberdade de informação", tão orgulhosas pela "defesa da cidadania", acabam no entanto CENSURANDO certos textos que não correspondem ao status social e nem ao repertório padrão de críticas aos mesmos impérios da mídia de sempre.

Sim, vamos criticar a Globo, Folha e Veja. Mas o fenômeno baiano da Rádio Metrópole engana os soteropolitanos e seu caráter de gravidade - nasceu de um esquema de corrupção e "lavagem" de dinheiro sujo - não pode ser menosprezado, uma vez que a emissora baiana vende a falsa imagem de "honesta", "progressista" e "amiga do cidadão".

ADEUS, JOHN HUGHES


Morreu de ataque cardíaco, aos 59 anos, o diretor e produtor de cinema "John Hughes". Mestre em dirigir filmes juvenis, foi o melhor diretor deste tipo de cinema, sobretudo "Curtindo a vida adoidado", a hilária comédia com Matthew Broderick, que os leigos hoje conhecem apenas como o marido da Sarah Jessica Parker, o que é uma injustiça, porque Broderick é um excelente ator (assim como Sarah também é ótima atriz).

Já escrevi sobre esta comédia, que na verdade é uma lição de vida porque representa a valorização da jovialidade, do prazer e do bom humor, coisa que muitas pessoas, presas à racionalidade do mundo do trabalho, da rotina yuppie que, nos anos 80, produziu os futuros sugar daddies como Roberto Justus e Malcolm Montgomery, cuja sisudez não consegue ser amenizada sequer pelas esposas mais jovens. E eles, certamente, não parecem dar ouvidos aos anos 80, que para eles deve significar estresse, estresse e estresse.

Hughes dirigiu ou produziu vários filmes dedicados ao público juvenil. Fez a fama da belíssima ruiva Molly Ringwald - hoje ocupada com teatro - , estrela dos filmes dirigidos ou produzidos pelo cineasta, como "Gatinhas e Gatões" e "A garota de rosa-choque".

Em 2006, na lembrança dos 20 anos de "Curtindo a vida adoidado", se não me engano Hughes cogitava fazer uma segunda parte do filme, com Ferris Bueller (o personagem de Matthew Broderick) mais adulto. Não sei se realmente foi esboçado um projeto sequer neste sentido.

Mas agora John Hughes é mais outro que deixa o mundo órfão de pessoas com realizações marcantes neste planeta. Fará muita falta.

TRISTE DESTINO DO RÁDIO FM


Triste sina para o rádio FM em todo o mundo.

O rádio FM, querendo ser uma versão moderna e arrojada do rádio AM, acabará virando mesmo uma versão velha e capenga da TV aberta.

HELOÍSA PERISSÉ ESTÁ SOLTEIRA



Raridade numa época de beldades casadouras. A belíssima comediante Heloísa Perissé - a mais linda das comediantes do Brasil - está solteira. Ela terminou seu casamento de seis anos com o diretor Mauro Farias.

O casamento gerou uma filha de três anos. Heloísa, carioca que viveu em Salvador (BA), já foi casada duas vezes antes, com os atores André Mattos e Lug de Paula, este filho de Chico Anysio e intérprete de Seu Boneco, na Escolinha do Professor Raimundo, que também teve Heloísa no elenco durante uma fase.

Além disso, vendo esse jeitão de gatinha manhosa - que permitiu à bela criar uma personagem adolescente, Tati, que apareceu na citada Escolinha, foi peça e virou até livro - e esse corpão delicioso, não se dá conta que a maravilhosa Heloísa completará 43 anos no próximo dia 09. Uau!!

O cordão dos puxa-sacos...


Na edição mais recente da revista Caras, há uma reportagem sobre o show Samba Social Clube, dedicado ao programa homônimo da rádio MPB FM.

Entre aqueles que apareceram para assistir ao evento, estavam no entanto dois músicos de brega-popularesco, Péricles (Exaltasamba) e o cantor Alexandre Pires, ambos astros do sambrega brasileiro.

Sabemos que a rádio MPB FM surgiu como uma alternativa justamente ao brega-popularesco reinante em outras rádios, como Nativa FM, Beat 98 e O Dia FM, só para citar as cariocas. E justamente os símbolos dessas rádios incluem justamente o Exaltasamba e o Alexandre Pires, que, como então vocalista do grupo Só Pra Contrariar, já simbolizava a baixaria musical brasileira que revoltava a crítica do país por sua qualidade bastante duvidosa.

Só que os sambregas, a exemplo dos breganejos tipo Chitãozinho & Xororó, Zezé di Camargo & Luciano e os cantores Leonardo e Daniel, há muito investem no pedantismo musical.

Integrantes do chamado neo-brega (que fundiu a música brega dos anos 70 com o pior da fase burguesa da MPB do início dos anos 80), nomes como Alexandre Pires e Chitãozinho & Xororó são dotados de tal esperteza que muitos incautos acreditam que eles já fazem parte da elite da MPB. Nem da elite, nem da ralé. O Kylocyclo não cai nessa malandragem, o que causa revolta nos reacionários que estão por trás desses ídolos.

Tudo bem que Alexandre Pires e Péricles estavam como meros visitantes. Se participarem no evento, seria parasitismo na certa. Mas, mesmo como meros visitantes do evento da MPB FM, também há um interesse estratégico por trás. O pedantismo do sambrega - que inclui também o Grupo Revelação, o Só Pra Contrariar sem seu fundador, o Grupo Pixote e até a adesão recente do baiano Harmonia do Samba - , através desses dois astros, pretende saber novos macetes e truques que os falsos sambistas, como os dois citados, têm que aprender para se manterem na mídia.

Até agora, a imitação "sambista" do som de Lionel Richie, antiga regra do sambrega, foi substituída por uma imitação caricata do som de Zeca Pagodinho e Arlindo Cruz. O Alexandre Pires, no entanto, nunca foi além de uma imitação "sambista" de Luís Miguel com Bobby Brown, mas também precisa aprender novos macetes.

Qual será o novo truque so pseudo-sambistas da música brega?

COMPORTAMENTOS ESTRANHOS DOS PSEUDO-ESQUERDISTAS


Você vê o Orkut, ou vai para as boates, ou vai para qualquer ambiente onde esteja qualquer jovem "sarado" e "descolado" e todos esses jovens se autoproclamam "esquerdistas", dizem adorar Che Guevara, trocaram a dupla PT/PC do B - que eles defenderam cegamente durante os "áureos" tempos tucanos da Era FHC - pela dupla PSOL/PSTU, e juram que são "diferentes", "revolucionários", "alternativos" e "rebeldes com causa" (apesar da mais que explícita personalidade de rebelde SEM causa).

Todos posam de líderes estudantis, poetas malditos, músicos udigrudi, militantes humanistas, filósofos de cordel e outras presepadas. Mas, no meio do caminho, sempre apresentam algum ideal neoliberal que os desmascara na hora H, o que os deixa profundamente revoltados, normalmente chamando quem os desmascarou de "imbecil", "bicha", "preconceituoso", "invejoso" - tudo escrito no mais puro internetês, desses que em vez de "valeu" e "você" escrevem "vlw" e "vc" - , ou então fingindo concordância em um e-mail enviado especialmente para aquele que os desmascarou, sempre com algum vírus para danificar o computador da vítima, "inocentemente" escondido em links "amigáveis" do tipo "vj o krtaum q enviei pra vc" ("veja o cartão que enviei para você", em bom português).

Algumas atitudes direitistas podem desmascarar os pseudo-esquerdistas no ato. Já mostramos que eles têm bandeiras de luta esquisitas, como defender a retirada do policiamento nas comunidades populares, defender a eutanásia, o aborto e até mesmo o porte (de preferência ilegal, mas tolerado por lei) de armas, esta uma bandeira de luta assumidamente direitista nos EUA (Ted Nugent, em depoimento dele e em memória do Charlton Heston, que o diga).

Aqui vão algumas trapalhadas direitistas dos pseudo-esquerdistas:

"TODA MÚSICA É COMERCIAL. DUVIDO QUE O GUINGA, POR EXEMPLO, NÃO FAZ MÚSICA POR DINHEIRO".
O "engraçadinho" que afirma coisas assim (e eu já li gente falando assim do New Order, que apesar de ultra-famoso, nunca foi uma banda comercial, mesmo fazendo música "pras pistas") acredita justamente em valores neoliberais aplicados à música. Não pode, de forma alguma, ser considerado esquerdista e, se apresentar no seu perfil do Orkut a opção ideológica "esquerda-liberal", está mentindo redondamente. E, se apresentar o perfil "esquerda-libertária", a mentira é pior ainda. Em certos casos, tais pessoas invertem os valores, classificando de "anti-comerciais" os ídolos comerciais bem sucedidos (tipo Britney Spears ou o Chiclete Com Banana) e de "comerciais" os artistas realmente anti-comerciais (tipo Guinga), que o pseudo-esquerdista da ocasião classifica como "derrotados".

"TODA META DO SER HUMANO É SIMPLESMENTE GANHAR DINHEIRO'.
O cara ou a garota que falam este asneirol para depois jurarem que são "esquerdistas convictos" simplesmente ganharão o troféu Pinóquio de mentira mais hilária. Que, na sociedade em que vivemos, o dinheiro é condição crucial para atender as exigências da vida, isso é verdade. Que devamos trabalhar e ganhar dinheiro por isso, é corretíssimo. Mas daí para dizer que a meta maior do ser humano é ganhar dinheiro é tomar a consequência no lugar da causa, é tornar fútil a luta da sobrevivência e da qualidade de vida do ser humano. E, mais ainda, é transformar a vida do indivíduo numa verdadeira ideologia neoliberal. Ah, os "miguxos" vão dizer "neoliberal é a mãe", é? Não convencem em coisa alguma! E se mandarem um e-mail do tipo "vc tem razaum", mando para a pasta de "alerta de spam" que muitos provedores já criam para que seus webmasters recebam mensagens suspeitas para denunciar à polícia.

ADORAR O UNIVERSO DA FAMA E DO "SUCESSO".
Que coisa "bonitinha", adorar o mundo da fama, das celebridades, do "sucesso" na mídia, e mesmo assim ser "socialista", "comunista de paixão". Quanta contradição!! Daí surgem aberrações do tipo "BBB bolivariano", "chicleteiros socialistas", "emos marxistas", "clubbers guevaristas" e outras idiotices. Gente que quer travestir seu perfil naturalmente neoliberal com fachadas de esquerda, talvez porque gostem da cor vermelha, e fica por aqui.

ADORAR A GRANDE MÍDIA OU ASSIMILAR OS SEUS VALORES.
Ouvir FMs pop, programas de TV aberta e assimilar os seus valores, como falar a irritante gíria "balada", e mesmo assim se afirmar "esquerdista", soa muito falso e incoerente. Gente que parece passar o domingo todo assistindo ao (o correto é isso mesmo, "assistindo ao" e não "assistindo o", que é coisa dos produtores de TV) Domingão do Faustão, ao Caldeirão do Huck e às narrações de Galvão Bueno e Luciano do Valle (não me esqueci da "mídia gordinha"), mas que jura que é "diferente", "odeia mesmice" e é "sinceramente de esquerda". Vão mentir na casa de suas vovós, jovens hipócritas!!

FICAR FELIZ EM ESTUDAR NUMA FACULDADE PARTICULAR.
As faculdades particulares e as universidades privadas eram o pesadelo da esquerda estudantil na década de 60. Isso em todo o mundo, e mesmo no Brasil da ditadura militar não era diferente. Mas, desde o governo FHC, a privatização das UF's (federais) e UE's (estaduais) foi subsituída pela criação e proliferação de universidades e faculdades particulares, desde aquelas derivadas dos cursos de pré-vestibular até entidades obscuras surgidas do nada com professores idiotas posando de "educadores". Ver jovens hoje felizes em terem estudado nessas instituições de ensino é uma incoerência. Claro que há verdadeiros esquerdistas que, por alguma imposição dos pais, estuda em universidade privada, por mera questão de sobrevivência. Mas isso em nenhum momento pode representar um orgulho, neste caso é apenas um mal necessário, uma imposição das circunstâncias. Mas o jovem se orgulhar e mostrar no Orkut as dependências da "facu" onde estudou e depois afirmar que é "esquerdista de paixão", é uma questão de pura hipocrisia (e não adianta ele dizer que "odeia hipocrisia" porque o cara é mais hipócrita que os hipócritas que diz odiar).

Espera-se que, com o fim do governo Lula, esses pseudo-esquerdistas parem com a pose e se assumam direitistas de vez. É pior, mas é muito mais sincero, até porque eles, mesmo com o fingimento, já mostram o reacionarismo comparável ao Comando de Caça aos Comunistas de outrora. Então, se é para esculhambar, esculhambem de vez.