segunda-feira, 22 de junho de 2009

MARKETING POPULARESCO BRASILEIRO



Axé-music, assim como o breganejo e o "funk carioca", precisam de rostos bonitos e famosos para fazer sua propaganda. Samara Felippo que disse uma vez, foi contratada por uma micareta, entregou toda sua classe.

Pois vemos a linda Nathália Dill, sua colega Sophie Charlotte e o namorado de Nathália, um jovem músico, esperando a apresentação do Chicletão. Mas o compromisso tem algo de "especial", afinal Nathália é uma atriz em ascensão e protagoniza uma novela pela primeira vez. Por isso, se ela se recusar a ver o horrendo grupo Chiclete Com Banana - cujas músicas são monotemáticas, pois falam do próprio umbigo (do Bell Marques, a "cara" do Chiclete, é claro), poderá perder até espaço em novelas surreais da Rede Record.

Bom, mas, tudo por um bom cachê, não é mesmo? Não sou eu quem digo, o negócio é com a Samara.

MELEÇÃO BRASILEIRA GANHA FÁCIL DA ITÁLIA



A meleção brasileira teve um dia emocionante na África do Sul, na Copa das Confederações. Enfrentando a Itália, uma seleção de futebol que não é moleza, a seleção-amarelão ganhou da rival por 3 a 0, sobretudo graças às jogadas exclusivas do grande craque, Ricardo Teixeira, que é um grande especialista em bolada.

Foi de Ricardo Teixeira os lances mais arriscados do jogo Brasil X Inglaterra na Copa do Mundo de 2002, fazendo com que David Beckham, o metro-craque inglês, não botasse uma bola no gol. Sim, porque só mesmo Ricardinho, num jogo em que os canarinhos estavam mais tensos do que papagaio em crise nervosa, para fazer a meleção ganhar naquele jogo onde parecia ter tudo a perder.

Pois agora Ricardinho Teixeirinha fez a alegria da Nike, da Rede Globo, dos cartolas esportivos, das FMs com roupagem de AM, dos bicheiros e outros integrantes da fauna elitista e oligárquica para a qual a alienação popular é o motor da História. História com S maiúsculo. Ou melhor, Hi$tória com $ de cifrão.